Crime

Veterano da II Guerra Mundial, de 98 anos, internado após assalto brutal

237

Peter Gouldstone, um veterano da II Guerra Mundial, foi internado depois de ter sido vítima de um violento assalto. Sofreu danos cerebrais ao ter sido esmurrado e arrastado pela chão da sua casa.

(Peter Gouldstone, veterano de guerra de 98 anos internado após o assalto a sua casa) - créditos: Polícia Metropolitana de Londres

Peter Gouldstone, 98 anos, veterano da Segunda Guerra Mundial, corre perigo de vida depois de ter sido atacado em casa. As autoridades inglesas afirmam que o incidente ocorreu no seguimento de um assalto à casa de Gouldstone, no dia 5 de novembro, tendo sido esmurrado e arrastado pela chão de casa, acabando por sofrer dois derrames cerebrais.

O The Telegraph avança que os familiares da vítima foram alertados por vizinhos. As autoridades inglesas chegaram ao local 20 horas depois da ocorrência.

Ele estava obviamente magoado e gemia um pouco, mas estava consciente e respirava” disse Simon Gouldstone, filho do veterano.

“Eu já o vi no hospital. Estava sedado, daí não ter comunicado. Penso que o meu pai se encontra estável, mas ainda vai demorar alguns dias até percebermos qual vai ser o resultado desta situação lamentável”, afirmou.

Recentemente, em entrevista ao The Telegraph, o presidente da câmara de Londres, Sadiq Khan, afirmou que “a ocorrência de crimes violentos pode estar relacionada com pobreza, alienação social, problemas de saúde mental e faltas de oportunidade”, e que “só se irão ver melhorias numa perspetiva de longo prazo”, uma vez que a criminalidade tem vindo a aumentar exponencialmente na capital inglesa.

Ao todo esta semana ocorreram cinco mortes que resultaram de crimes violentos na área metropolitana de Londres. Os dados mais recentes das autoridades inglesas, apontam para um aumento da taxa de criminalidade na ordem dos 118% este ano, relativamente ao período homólogo de 2017.

(Zonas de risco de homicídio na área metropolitana de Londres em 2017/2018) — Fonte: Polícia Metropolitana de Londres

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
PSD

Quando o Papa não é católico /premium

Rui Ramos

Para o PSD, a exclusão do PCP e do BE é a grande prioridade nacional. Mas para isso, é indiferente votar PSD ou PS. Como explicaram os quadros do BCP, uma maioria absoluta do PS também serve.

Corrupção

O caso da OCDE e a corrupção /premium

Helena Garrido

O que se passou com a OCDE foi grave. O responsável pelo estudo foi impedido de estar presente na apresentação. E uma conferência da Ordem dos Economistas foi cancelada. Aconteceu em Portugal.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)