A Arc é um fabricante de motos inglês, criado por Mark Truman, um antigo executivo da Jaguar. Apresentou recentemente o seu primeiro modelo, a Vector e, em simultâneo, recebeu um importante investimento da Jaguar Land Rover (JLR), o que lhe permite encarar o futuro, sempre complicado para uma marca nova, de forma substancialmente mais confiante.

“Isto permite a possibilidade de continuarmos como líder tecnológico num ambiente disruptivo”, referiu o director do fundo de investimento da JLR, Sebastian Peck, admitindo que também o atrai poder “entrar num novo tipo de mobilidade premium”, com as duas rodas as serem cada vez mais uma extensão do automóvel.

A Arc Vector recorre a um quadro muito leve e rígido em fibra de carbono, onde até o módulo que encerra a bateria é produzido no mesmo material. O combate ao peso excessivo continuou nas suspensões, que têm braços em carbono à frente e atrás, recorrendo a travões da Brembo e a amortecedores e molas da Ohlins. No total, o peso da Vector não ultrapassa 220 kg, um valor similar às motos desportivas equipadas com motores de combustão e muito inferior às suas rivais eléctricas.

A potência do motor eléctrico não foi revelada, mas foi garantido que será suficiente para atingir 96 km/h em 3,1 segundos, para depois alcançar a velocidade máxima de 193 km/h. A capacidade da bateria tão pouco foi anunciada, mas a autonomia reivindicada pela Arc é de 320 km em cidade e 190 km em auto-estrada.