Rádio Observador

Sporting

Bruno de Carvalho está “estupefacto” mas “tranquilo”

O antigo presidente do Sporting e o líder da Juve Leo vão ser interrogados apenas na terça-feira. Bruno de Carvalho "está bastante melhor do que eu esperava”, afirma o advogado o sportinguista.

Bruno de Carvalho e Mustafá foram detidos este domingo

PEDRO_ROCHA

O ex-presidente do Sporting Bruno de Carvalho e o chefe da claque do Sporting, Juve Leo, vão ser interrogados apenas esta terça-feira, como já tinha avançado o Observador este domingo. O antigo líder leonino e o membro da claque foram presos este domingo no âmbito da investigação do ataque à equipa do Sporting, a 15 de maio. Segundo declarações ao Observador de José Preto, advogado de Bruno de Carvalho, o antigo dirigente está “estupefacto” mas “tranquilo”.

O advogado de Bruno de Carvalho afirmou também sobre o antigo presidente do Sporting: “Está bastante melhor do que eu esperava”. Sobre se tem esperança que esta situação seja resolvida, o jurista afirmou: “Numa terra em que a aberração é diária, é difícil saber o que esperar”.

O advogado não compreende que a decisão tenha sido a de deter o antigo presidente do Sporting, tendo em conta que Bruno de Carvalho se ofereceu para colaborar na investigação. “Ainda para mais [a detenção] foi a um domingo à noite, dia de família, no São Martinho”, afirmou José Preto.

O advogado estranha também que Bruno de Carvalho esteja indiciado por todos os crimes que foram imputados aos outros detidos, nomeadamente o de posse de arma proibida, já que nenhuma arma foi encontrada na casa do dirigente leonino após as buscas. Se, na terça-feira, o juiz de instrução decidir aplicar a medida de coação máxima de prisão preventiva, é certo que o advogado vai avançar com um habeas corpus, um pedido de libertação imediata, alegando a detenção ilegal. Certo também é que vai avançar para o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem, como aliás é comum que aconteça na sequência dos habeas corpus, explicou também.

Bruno de Carvalho e Mustafá estão detidos na esquadra da GNR de Alcochete, que tem liderado esta investigação. Alexandra Carvalho, irmão do antigo presidente do Sporting, que esteve em Alcochete durante a manhã, disse aos jornalistas que encontrou o irmão “bem” e reiterou que Bruno de Carvalho vai “com certeza” colaborar com a Justiça.

Ao todo, já há mais de 30 membros da Juve Leo indiciados pelos crimes de terrorismo, ofensas à integridade física e sequestro. A casa de Bruno de Carvalho foi alvo de buscas este domingo.

*Em atualização

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mmachado@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)