Ministros da saúde de diferentes países africanos reúnem-se esta segunda e terça-feira em Maputo para debater as prioridades na construção de sistemas de saúde pública e para avaliar a evolução dos recursos humanos no setor, anunciou esta segunda-feira a organização.

No final do encontro ministerial, deverá ser assinada a Declaração de Maputo, “um documento elencando os caminhos a seguir no desenvolvimento da saúde pública em África e na garantia de um futuro mais saudável para cada povo”, aponta o Ministério da Saúde moçambicano, em comunicado.

A reunião decorre em paralelo à 7.ª Conferência Científica da Rede Africana de Epidemiologia de Campo (AFENET), que se prolonga até sexta-feira.

A AFENET é uma organização sem fins lucrativos, estabelecida há três anos e que trabalha em colaboração com os ministérios da Saúde de 31 países membros.

Tem como objetivo desenvolver programas sustentáveis e com capacidade para fortalecer os sistemas de saúde no continente africano.