Rádio Observador

Arte Contemporânea

Doze galerias portuguesas vão participar na ARCOmadrid 2019

109

Doze galerias portuguesas, dez de Lisboa e duas do Porto, vão participar na 38.ª Feira Internacional de Arte Contemporânea - ARCOmadrid, entre 27 de fevereiro e 3 de março.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Doze galerias portuguesas, dez de Lisboa e duas do Porto, vão participar na 38.ª Feira Internacional de Arte Contemporânea – ARCOmadrid, entre 27 de fevereiro e 3 de março, anunciou esta quarta-feira a organização. De acordo com o sítio online da IFEMA – Feira de Madrid, responsável pela organização do certame internacional de arte contemporânea, as galerias portuguesas participam no programa geral e nas secções “Diálogos” e “Opening”.

As galerias portuguesas que participam no programa geral da feira são, de Lisboa, 3+1 Arte Contemporânea, Bruno Múrias, Cristina Guerra, Filomena Soares, Madragoa, Monitor, Pedro Cera e Vera Cortês e, do Porto, estarão Nuno Centeno e Quadrado Azul. Na secção “Diálogos” estará a galeria Miguel Nabinho, de Lisboa, e na secção “Opening”, a galeria Francisco Fino, também de Lisboa.

Nove galerias de arte provenientes do Brasil também foram selecionadas para participar no certame, segundo a listagem de galerias disponível no sítio online. O Peru vai estar em foco na ARCOmadrid 2019, que terá um total de 203 galerias de arte contemporânea de 30 países, 165 no programa geral. De acordo com um comunicado divulgado esta quarta-feira pela IFEMA, as secções curatoriais serão “Peru na ARCO”, com uma seleção de 23 artistas de 15 galerias, “diálogos”, com 13, e “Opening”, com 21.

O certame, que tem vindo a consolidar-se com uma das mais importantes feiras de arte contemporânea da Europa, estabeleceu-se como plataforma internacional para o mercado de arte latino-americano, terá cerca de 40 por cento das galerias a apresentar um ou dois artistas de diferentes origens e gerações.

A 38.ª Feira Internacional de Arte Contemporânea – ARCOmadrid terá o Peru como país convidado especial, e alvo de uma programação com diversas iniciativas nos museus e centros de arte em Madrid, ao longo do período da feira. Dos 70 por cento da participação internacional, 29 por cento serão dedicados a artistas da América Latina, segundo a organização, com 40 galerias de 12 países da região. No próximo ano, o certame irá apresentar 43 novas galerias, entre as quais Meyer Riegger, Rodeo, Timothy Taylor e Edward Tyler Nahem.

A representação do Peru na ARCOmadrid será feita com 23 artistas de 15 galerias, com a curadoria geral de Sharon Lerner, do Museu de Arte de Lima, que irá apresentar artistas como Fernando Bryce, Teresa Burga, Sandra Gamarra, Miguel Aguirre, Antonio Páucar, Herbert Rodríguez, Elena Damiani, Ximena Garrido-Lecca, José Vera Matos, Carlos Runcie Tanaka e Rita Ponce de León.

Cerca de 300 colecionadores e 200 profissionais de todo o mundo irão participar no programa paralelo da ARCO, entre eles representantes da Trienal de Milão, Jeu de Paume de Paris, ou do High Museum of Art Atlanta. Este ano, o Forum da ARCOmadrid terá a participação do Mario Vargas Llosa.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)