A OutSystems, empresa de desenvolvimento rápido de aplicações de software, anunciou esta quarta-feira a criação de dois cursos de requalificação em “Low Code Developer”, para licenciados, com o objetivo de dar resposta à crescente procura de profissionais na área das Tecnologias da Informação (TI) e de aprofundar “as competências ao nível da formação especializada de pós-graduação”, disse a empresa em comunicado.

O curso tem início em janeiro do próximo ano e é destinado aos licenciados que estão inscritos nos centros de emprego, preferencialmente vindos das áreas de ciências, tecnologias, engenharia ou matemática. As aulas serão dadas em Proença-a-Nova, no polo da Outsystems, tendo o curso a duração de 500 horas, incluindo 200 realizadas nas empresas parceiras.

Este é um projeto piloto que pretendemos alargar a todo o país, uma vez que existe uma elevada procura para a criação de centros de desenvolvimento remoto baseados em Portugal para os clientes e parceiros dos Estados Unidos e Europa” afirma Ricardo Araújo, Diretor de Talento do Ecossistema da OutSystems, citado em comunicado.

A assinatura do protocolo entre a a OutSystems, o Instituto Politécnico de Castelo Branco, o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos e o Instituto do Emprego e Formação Profissional foi presidida pelo primeiro-ministro António Costa e teve a participação dos membros do Governo nas áreas da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social.

António Fernandes, presidente do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) refere, em comunicado, que esta colaboração tem sido “pragmática e crucial para o desenvolvimento de uma das regiões mais envelhecidas do país, demonstrando que ensino e indústria, quando lado a lado, impulsionam a economia regional”.

A Outsystems é uma das três empresas “unicórnio” (que valem mais de mil milhões de euros) de origem portuguesa, contando atualmente com cerca de mil colaboradores e mais de mil clientes em todo o mundo. Em Portugal, a OutSystems conta com escritórios em Linda-a-Velha, Braga e Proença-a-Nova e tem 65% dos quadros a trabalhar no polo de Proença-a-Nova. O novo curso pretende também atrair novas empresas para a região. 

https://observador.pt/videos/o-meu-fracasso-antes-do-meu-sucesso/outsystems-estavamos-12-anos-a-frente-do-nosso-tempo/