Depois de mostrar a versão de cinco portas do Corolla (hatchback) e a carrinha Touring Sports, que vão chegar ao nosso país no final do primeiro trimestre de 2019, possivelmente em Março, eis que o construtor japonês revela igualmente a versão Sedan, com carroçaria de quatro portas e três volumes. De recordar que este modelo nipónico de início esteve previsto chamar-se Auris, como o seu antecessor, antes de os japoneses terem optado regressar ao seu antigo “amor”, o Corolla, o modelo mais produzido no mundo, com 45 milhões de unidades, à frente do Golf e do Beetle.

Enquanto o Corolla (a versão hatchback) e o Corolla Touring Sports destinados ao mercado europeu vão ser fabricados em Inglaterra, pelo menos enquanto o Brexit não tornar as exportações insustentáveis, o Corolla Sedan destinado ao Velho Continente é produzido na Turquia. Contudo, não foi esta distância geográfica que determinou as diferenças na estéticas dos modelos. Ao contrário dos veículos fabricados no Reino Unido, o Sedan tem ópticas esguias, mas mais pequenas, enquanto os pára-choques são igualmente distintos e com diferentes entradas de ar.

12 fotos

Nenhum dos Corolla vai montar motores diesel, à semelhança dos restantes veículos ligeiros da Toyota, SUV ou não. Contudo, se os Corolla de cinco portas e carrinha ainda montam o motor 1.2 Turbo a gasolina de 116 cv na versão mais acessível, para depois incentivar os clientes mais exigentes a optar pelo novo 2.0 híbrido de 180 cv, nas propostas mais onerosas, o Sedan vai ser oferecido exclusivamente com o já conhecido 1.8 híbrido a gasolina com 122 cv. Trata-se da mesma unidade que serve o Prius, bem como os restantes Corolla, acoplado como sempre a uma caixa automática CVT de variação contínua.

As três versões do Corolla vão iniciar as vendas no início de 2019, com a chegada das primeiras unidades a estar agendada para Março. Os preços não deverão diferir muito dos praticados pela geração anterior, sendo a diferença devida sobretudo à maior quantidade de equipamento incluído de série. Ainda assim, como a nova gama Corolla pretende ocupar o espaço que até aqui era ocupado também pelo Avensis, entretanto descontinuado, é provável que surjam versões mais bem equipadas e mais caras, para atrair os condutores que até agora optavam pelo segmento superior, o D.