Tesla

Tesla vão poder ser recarregados fora dos superchagers

Até aqui, os eléctricos da Tesla apenas podiam ser recarregados fora da rede própria caso recorressem a um adaptador, pois a tomada é específica. Mas a situação vai mudar com a chegada do Model 3.

Ao contrários dos restantes fabricantes de automóveis eléctricos, que recorrem a tomadas de ligação à rede genéricas, ainda que (lamentavelmente) não normalizadas, a Tesla adoptou uma ficha sua (que usa exclusivamente nos EUA e Canadá), muito pequena para não estragar a estética do Model S. Já nas versões destinadas à Europa, a tomada da marca é substituída pela mennekes type 2, que também pode ser ligada aos nossos postos públicos de baixa potência, mas não aos de carga rápida, a menos que se recorra a um adaptador CHAdeMO/mennekes. Porém, agora que vem aí o Model 3, que em breve vai vender cinco vezes mais do que os Model S e X juntos, e começam a existir diferentes redes de carga rápida na Europa (e também nos EUA), a tomada distinta ameaçava ser mais um problema do que um trunfo.

A oportunidade para a mudança chegou pela mão do mais acessível dos eléctricos deste construtor americano, que na versão europeia (nas poucas unidades já produzidas) surge equipado com a ficha CCS Combo, que começa a ser o novo standard no Velho Continente para carga rápida. Sendo óbvio que, assim que surjam os restylings ou as novas gerações dos Model S e X, também elas recorrerão à CCS Combo.

Para tornar os seus Superchargers instalados na Europa compatíveis com o novo Model 3, a marca americana vai modificar  o seu equipamento, tornando-os dual chargers, onde o cabo de alimentação com ficha mennekes coabita com o novo CCS Combo, isto porque vai ser necessário continuar a alimentar a frota existente. De momento, a Tesla tem uma rede com 430 estações de carga do lado de cá do Atlântico,  com um total de 3.600 pontos de carga a 120 kWh e todos eles passarão a oferecer os dois tipos de ligação.

Esta decisão de aderir ao novo standard europeu em matéria de tomadas abre à Tesla dois tipos de possibilidades, sendo que a primeira é permitir o acesso aos seus Superchargers dos veículos da concorrência. A segunda tem a ver com a possibilidade de os novos modelos (para já apenas o Model 3) poderem ser alimentados a partir das redes europeias de alta potência que estão a ser criadas, como a Ionity, sem qualquer tipo de limitação e em maior segurança.

Paralelamente, a mais volumosa tomada CCS  Combo, que poderá limitar ligeiramente a criatividade dos designers da Tesla, vai permitir montar cabos mais grossos e refrigerados, assegurando o acesso a postos de carga com mais potência e, logo, com períodos mais curtos de recarga.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt
Venezuela

Um objeto imóvel encontra uma força imparável

António Pinto de Mesquita

Num dos restaurantes mais trendy de Madrid ouve-se o ranger de um Ferrari que para à porta. Dele sai um rapaz novo, vestido com a última moda. Pergunta-se quem é. “É filho de um general venezuelano”.

Enfermeiros

Elogio da Enfermagem

Luís Coelho
323

Muitos pensam que um enfermeiro não passa de um "pseudo-médico" frustrado. Tomara que as "frustrações" fossem assim, deste modo de dar o corpo ao manifesto para que o corpo do "outro" possa prevalecer

Poupança

O capital liberta

André Abrantes Amaral

É do ataque constante ao capital que advêm as empresas descapitalizadas, as famílias endividadas e um Estado sujeito a três resgates internacionais.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)