Solidariedade

Instituto de Apoio à Criança celebra 35 anos com concerto solidário

Uma dezena de artistas portugueses vão participar na comemoração dos 35 anos do Instituto de Apoio à Criança, através de um concerto solidário, na próxima terça-feira, em Lisboa.

JOSE SENA GOULAO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O Instituto de Apoio à Criança comemora na terça-feira 35 anos com um concerto solidário no Parque das Nações, em Lisboa, em que participam uma dezena de artistas portugueses. Simultaneamente, assinala-se o Dia Internacional dos Direitos da Criança.

O Instituto de Apoio à Criança é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, fundada por Manuela Ramalho Eanes, para apoiar crianças e famílias em risco. “Crianças Somos Todos Nós” é o nome da iniciativa solidária com que assinala 35 anos de atividade.

Ao longo da sua história, o instituto tem promovido ações de informação e sensibilização, além de intervir diretamente em domínios não cobertos pelo Estado, através dos serviços SOS Criança/Criança Desaparecida, Projeto Rua, Centro de Documentação e Informação sobre a Criança, entre outros.

“Todos temos de ser mais céleres, mais dinâmicos e mais eficazes e ninguém se pode desresponsabilizar das suas obrigações no que diz respeito à criança e ao seu bem-estar”, defende a instituição em comunicado, desafiando a sociedade civil a unir-se em torno deste objetivo. A iniciativa que assinala os 35 anos contempla a edição de um CD, com 10 temas originais (“10 Artistas — 10 Canções — Direitos da Criança”), a lançar também na terça-feira.

No concerto deverão estar em palco pelo menos 10 músicos de diferentes gerações e géneros musicais, para envolver a sociedade civil e angariar fundos para continuar a desenvolver projetos e garantir “a sustentabilidade da organização”, de acordo com a informação divulgada.

O músico João Só é o diretor musical do projeto agora anunciado, que conta com o apoio de várias instituições, entre as quais a Fundação Calouste Gulbenkian. Rui Veloso, Miguel Araújo, Amor Electro, André Sardet, Azeitonas, Carlos Alberto Moniz e The Black Mamba estão entre os artistas que aceitaram o convite para subir ao palco na terça-feira.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Solidariedade

Servir é um poder? Por que interessa responder

Isabel Teixeira da Mota
118

Numa cultura como a nossa, que contrapõe mandar e servir, poder e obedecer, acabamos por assumir uma visão caricatural do serviço quando este é uma forma de relação que só os seres humanos podem ter.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)