O presidente dos EUA está a ser alvo de piadas nas redes sociais na Finlândia depois de ter dito que a solução que aquele país europeu encontrou para prevenir grandes incêndios florestais passa por “arar” o terreno. A ideia terá surgido numa conversa com o presidente finlandês, mas Sauli Niinistö tem outra memória desse encontro recente.

Numa visita ao estado norte-americano da Califórnia, onde os incêndios da última semana e meia já fizeram quase 80 mortos (confirmados), onde mais de 1000 pessoas estão desaparecidos e onde mais de 100 mil hectares de terreno arderam, Donald Trump recordou uma conversa recente com o presidente finlandês. Nesse encontro, em Paris, à margem da cerimónia que assinalou os 100 anos do Armistício que pôs fim à I Guerra Mundial, Sauli Niinistö teria explicado como se previnem grandes catástrofes.

Eu estive com o presidente da Finlândia e ele diz que nós temos… muito diferente… ‘somos uma nação florestal’, foi o que ele lhe chamou”, começou por recordar Donald Trump. “E eles dedicam muito tempo a arar e a limpar e a fazer coisas, e não tem quaisquer problemas. E quando têm, são problemas muitos pequenos”, conclui o presidente dos EUA.

Nas redes sociais, os finlandeses reagiram com humor à tese de que o ancinho é a solução nacional para prevenir incêndios florestais.

“Não no meu turno”, diz a legenda de uma imagem em que uma pessoa surge de ancinho empunhado. A seguir, a hashtag #RakeNews, num trocadilho com a expressão “fake news”, ou notícias falsas, a que o presidente norte-americano reage com frequência para atacar os seus críticos ou, de forma mais geral, a comunicação social do país.

O presidente finlandês também já reagiu ao relato que Trump fez da conversa entre os dois governantes, em Paris. A um jornal nacional, Sauli Niinistö disse que comentou com Donald Trump o facto de a Finlândia ter um vasto território florestal. “Também temos um bom sistema de monitorização e uma rede” de controlo de incêndios, mas no relato de Niinistö não há qualquer referência a ancinhos.