Festivais de Cinema

Arranca esta sexta-feira o festival Caminhos do Cinema com 74 horas de programação

Esta é a 24ª edição do festival Caminhos do Cinema e vai contar com 26 longas-metragens, 110 curtas, 17 documentários e 21 animações, num total de 74 horas, cinco minutos de "novos caminhos".

JOSE COELHO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O festival Caminhos do Cinema arranca esta sexta-feira, com um simpósio em São João da Madeira, e prossegue no sábado, em Coimbra, onde vão ser exibidas 74 horas de filmes até 1 de dezembro, num evento focado na produção nacional.

Os Caminhos do Cinema começam  esta sexta-feira com a realização do simpósio “Fusões no Cinema”, em São João da Madeira, enquanto que no sábado se inicia a competição da seleção principal do festival no Teatro Académico de Gil Vicente (TAGV), em Coimbra.

Na sua 24.ª edição, o festival dedicado ao cinema português vai contar com 26 longas-metragens, 110 curtas, 17 documentários e 21 animações, num total de 74 horas, cinco minutos e 55 segundos de “novos caminhos”, revelou o festival.

A Seleção Caminhos vai ter exibições no TAGV às 15:00, 17:30 e 21:45, sendo que a Seleção Ensaios (destinada a obras produzidas em contexto académico) é exibida no cinema do Alma Shopping, assim como alguns filmes da secção competitiva principal, que são ali repostos. O mini auditório Salgado Zenha acolhe a secção Caminhos Mundiais e Outros Olhares (secção para filmes de carácter ensaístico e experimental).

A estreia nacional de “Até que o porno nos separe”, de Jorge Pelicano, a primeira longa-metragem de Leonor Teles, “Terra Franca”, o “O Canto do Ossobó”, de Silas Tiny, o policial “Cabaret Maxime”, de Bruno de Almeida, ou a adaptação de João Botelho do livro “Peregrinação”, de Fernão Mendes Pinto são algumas das propostas do Caminhos para a secção principal.

O festival termina a 01 de dezembro, com a cerimónia de entrega dos prémios nas diferentes categorias e secções competitivas.

O bilhete simples custa entre três e quatro euros, o bilhete para dez sessões entre 15 e 20 euros e o passe de livre-trânsito entre 25 a 30 euros.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)