Nas primeiras horas da Black Friday, no Alabama, EUA, viveu-se um momento de pânico dentro de um centro comercial: uma discussão entre dois adolescentes sobre um artigo em promoção acabou numa troca de tiros que fez um morto e dois feridos.

Os jovens em questão tinham 12 e 18 anos. Um deles acabou por ficar ferido durante o tiroteio e o outro, atingido pela polícia enquanto fugia, acabou por morrer. Foi ainda atingida uma rapariga de 12 anos. O incidente teve lugar no centro comercial Riverchase Galleria, por volta das 22h00 de quinta-feira (03h00 de sexta-feira em Lisboa), onde várias lojas faziam já promoções para a Black Friday.

De acordo com a Fox News, a vítima mortal é o atirador. Nas redes sociais foram publicados alguns testemunhos de pessoas que se encontravam no centro comercial, no momento do tiroteio. Lexi Joiner foi uma delas, tendo escrito que ouviu seis tiros e que recebeu ordens, de seguida, para se esconder num roupeiro de uma das lojas.

“Esta é a primeira vez que venho à Black Friday. Sabia que ia ser uma loucura mas nunca pensei que chegasse a este ponto”, disse Lexi Joiner à Fox News. Tal como aconteceu com Joiner, outros clientes puderam abrigar-se em roupeiros das lojas para se protegerem do tiroteio.

Na última década, 11 pessoas morreram na corrida aos descontos nos EUA e centenas ficaram feridas, sendo que os casos de violência por disputa de artigos em promoção são registados com frequência. O evento da Black Friday move milhões de pessoas e traz milhões de dólares ao continente americano todos anos.