A Walt Disney Pictures lançou esta quinta-feira o trailer para o novo filme “O Rei Leão”, que chega aos cinemas a 19 de julho de 2019. O vídeo, que tem um minuto e meio, recorda os momentos iniciais mais marcantes do filme de animação lançado em 1994: o batismo de Simba perante o reino, o momento em que Mufasa mostra os terrenos que domina ao herdeiro e a manada que mata Mufasa depois dos confrontos com Scar. E há mais um detalhe para adensar a nostalgia: o ator que dá voz a Mufasa na nova edição do filme é o mesmo que o representa na produção de 2019.

trailer foi reproduzido pela primeira vez durante o intervalo de um jogo especial da NFL (a liga profissional de futebol americano) que marca o Dia de Ação de Graças, que se celebrou esta quinta-feira nos Estados Unidos. “O Rei Leão” foi escrito por Jeff Nathanson e realizado por Jon Favreau através de uma tecnologia que permite fazer animação em computador com imagens muito realistas. E tudo indica que o novo “O Rei Leão” vai seguir o mesmo guião que o filme publicado pela primeira vez há 24 anos.

O vídeo começa com a voz de Mufasa a explicar a Simba o papel dele no reino: “Tudo o que o Sol toca é o nosso reino. O tempo de um reinado levanta-se e se põe-se como o Sol. Um dia, o Sol vai pôr-se como o meu tempo aqui. E vai se levantar com o seu, como novo rei”. Depois entra a música “O Ciclo da Vida”, que também abre o mote do filme na versão de 1994.

A Disney Pictures apresenta esta recriação como “uma viagem à savana africana onde um futuro rei deve superar a traição e a tragédia para assumir o seu lugar de direito em Pride Rock”. A dar voz às personagens principais estão Donald Glover (Childish Gambino) no papel de Simba, Beyoncé no papel de Nala, James Earl Jones no papel de Mufasa e Chiwetel Ejiofor no papel de Scar. Ainda não se sabe quem vai dar voz às personagens na versão portuguesa desta produção Disney.

A equipa por detrás do novo “O Rei Leão” também inclui John Oliver como Zazu, John Kani como Rafiki, Billy Eichner no papel de Timon e Seth Rogen no papel de Pumba. Este remake surge depois do sucesso de bilheteira que a Disney Pictures protagonizou com as novas produções de “Maléfica”, “Cinderela”, “O Livro da Selva” e “A Bela e o Monstro”. Mas Jon Favreau prometeu elevar ainda mais a fasquia: se a tecnologia usada em “O Livro da Selva” surpreendeu a crítica, o realizador anunciou ter refinado ainda mais a técnica para a história de Simba.