O Regimento de Sapadores Bombeiros (RSB) de Lisboa acudiu, desde as 8h deste domingo, a 34 ocorrências, 15 das quais relacionadas com a chuva. Trataram-se sobretudo de inundações, em casas ou na via pública.

Fonte do RSB da capital disse à Agência Lusa que os bombeiros foram chamados a 11 inundações em habitações ou no espaço público, existindo ainda um caso de queda de árvore, na Rua Conde de Almoster, no Calhariz, e três de queda de revestimento de prédios.

Um semáforo caiu na Rua Cidade de Lourenço Marques, nos Oliveis, mas em consequência de um acidente de viação, disse igualmente fonte do RSB.

Vento forte em Vila Real leva a queda de árvores. Andaimes e grua caem sobre campo de futebol

Na noite de domingo, a zona de Vila Real está a ser atingida pelo vento muito forte que provocou várias ocorrências no concelho transmontano.

“Temos bastantes ocorrências esta noite, com árvores de grande porte caídas, tendo causados estragos em algumas viaturas que estavam na via pública. Temos a praça da Nossa Senhora da Conceição cortada e caíram também árvores e cabos elétricos na zona da Estação”, afirmou à agência Lusa Miguel Fonseca, responsável pela Proteção Civil Municipal.

Segundo fonte da GNR, a queda de uma árvore condicionou temporariamente o Itinerário Principal 4 (IP4), ao quilómetro 93, junto a Parada de Cunhos, no sentido Vila Real-Amarante. Também há registos de queda de árvores na Estrada Nacional 15 (EN15), na zona de Parada de Cunhos, e ao quilómetro 61 da EN2 uma árvore caiu sobre um carro e obstruiu a via.

No centro da cidade de Vila Real, uma grua de grandes dimensões caiu para o relvado do Estádio do Calvário e verificou-se ainda a queda de taipais e andaimes, bem como de árvores.

Há também registos de falhas de eletricidade em algumas zonas da cidade.

Para o terreno foram mobilizados bombeiros das duas corporações da cidade, da Cruz Verde e Cruz Branca com cerca de 30 operacionais, e ainda elementos da Proteção Civil Municipal, da PSP e GNR.