Bombeiros

Bombeiros profissionais protestam em 3 de dezembro contra propostas do Governo

Os bombeiros sapadores e municipais vão protestar a 03 de dezembro, em Lisboa, contra as propostas do Governo que regulam a sua carreira e o regime de aposentação.

RODRIGO ANTUNES/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Os bombeiros sapadores e municipais vão protestar a 03 de dezembro, em Lisboa, contra as propostas do Governo que regulam a carreira e o regime de aposentação dos bombeiros da administração central, regional e local.

A concentração está a marcada para a Praça do Comércio e é promovida pelo Sindicato dos Trabalhadores do Município de Lisboa (STML) e o Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL).

Em comunicado, os dois sindicatos adiantam que foram convidadas para o protesto as restantes estruturas representativas dos bombeiros.

As duas estruturas sindicais referem que o Governo quer aprovar o novo estatuto do bombeiro profissional e o regime de aposentação “sem considerar a opinião e vontade dos sapadores bombeiros do país”.

Segundo os sindicatos, trata-se de um protesto que procura “reverter decisões e opções políticas que de forma inédita podem agravar a vida e o trabalho de milhares de bombeiros”.

O estatuto, que vai permitir aos bombeiros ter uma carreira própria, e o novo regime de aposentação foram aprovadas na generalidade pelo Governo a 25 de outubro no âmbito de vários diplomas na área da defesa da floresta e prevenção e combate a incêndios que saíram do Conselho de Ministros desse dia.

Segundo a proposta do Governo, a idade de reforma dos bombeiros profissionais vai passar a ser igual à idade legal de reforma, reduzida em seis anos, beneficiando ainda de um regime transitório.

Com o novo estatuto, o Governo quer criar as carreiras especiais de sapador bombeiro e de oficial sapador bombeiro da administração central, regional e local, passando a existir uma carreira para os bombeiros municipais e os sapadores.

A carreira unificada permite ainda integrar os operacionais da Força Especial de Bombeiros e os trabalhadores do Instituto de Conservação Natureza e das Florestas (ICNF) que desempenham funções de sapador florestal.

O diploma propõe ainda a criação de novas tabelas remuneratórias e estabelece normas especiais de transição para estas carreiras.

A Associação Nacional de Bombeiros Profissionais realiza, na quarta-feira, em Lisboa, uma reunião alargada com o setor para analisar as propostas do Governo e já prometeu manifestar-se caso não sejam alteradas.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)