O Ministério dos Recursos Minerais e Energia de Moçambique acusou estações de serviço de venderem combustível adulterado, anunciando a aplicação de sanções contra os suspeitos. O diretor nacional de Combustível e Hidrocarbonetos, Moisés Paulino, citado esta terça-feira pelo jornal Notícias, disse que a instituição realizou 46 testes a diversos tipos de combustíveis, tendo detetado produto adulterado.

“Grande parte das irregularidades foi detetada na cidade e província de Maputo e nas cidades da Beira e Nacala”, declarou Moisés Paulino. As inspeções foram realizadas nas gasolineiras e em camiões cisternas transportando combustível.

As inspeções permitiram igualmente a descoberta de situações de fuga ao fisco, protagonizadas através de vendas no território nacional de combustível declarado como estando em trânsito para outros países com a intenção de conseguir benefícios fiscais.