A Proteção Civil encontrou esta quinta-feira durante as operações em Borba, Évora, uma estrutura metálica que poderá ser uma das viaturas que estão submersas na pedreira junto à estrada que desabou há dez dias. “Durante as operações de reconhecimento e busca realizadas durante a tarde de hoje [quinta-feira], 29-11-2018, na pedreira em Borba, foi detetada uma estrutura metálica submersa a uma profundidade de cerca de 7 metros, cuja configuração se afigura compatível com a de uma viatura”, referiu a Associação Nacional de Proteção Civil em comunicado.

Ao Observador, fontes do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora, dos bombeiros e da GNR não confirmaram ter sido encontrada uma vítima mortal, uma informação que a RTP avançou inicialmente.

Segundo a nota da Proteção Civil, com o anoitecer e “por questões de segurança”, as operações de resgate foram interrompidas e vão ser retomadas na manhã desta sexta-feira, onde a equipa vai confirmar os dados recolhidos. Continuam, pelo menos, três pessoas desaparecidas: três homens, que seguiriam em duas viaturas automóveis no momento em que ocorreu a derrocada da estrada.

O deslizamento de um grande volume de terra na estrada 255 entre Borba e Vila Viçosa provocou a deslocação de uma quantidade significativa de rochas, de blocos de mármore e de terra para o interior de duas pedreiras contíguas no dia 19 deste mês, às 15h45. Até agora, foram retiradas duas vítimas mortais que estavam submersas na pedreira.