Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A Síria e Israel voltaram a subir a tensão na região, após protagonizarem uma nova troca de mísseis de parte a parte ao longo da noite desta quinta-feira. De acordo com os media israelitas, Israel terá atacado posições iranianas no Sul da Síria, que por sua vez respondeu com pelo menos um míssil a ser disparado para os montes Golã.

A primeira acusação partiu da Síria e foi veiculada pela agência de notícias estatal, SANA. Sem referir explicitamente Israel, uma fonte militar acabou por fazê-lo de forma implícita ao dizer àquela agência que tinha havido esta quinta-feira uma “agressão” a partir do Sul da Síria, na zona da região de al-Kiswah. Os De acordo com a mesma fonte, os “alvos hostis” foram “abatidos” pelo sistema de defesa aérea sírio, de fabrico soviético.

A partir de Damasco, houve também relatos de ter havido aviões israelitas a sobrevoar o seu espaço aéreo — algo que Israel nega sem reservas.

Nos media israelitas, esse ataque é confirmado, sendo ainda explicado que foi dirigido a posições iranianas no Sul da Síria. Além disso, um porta-voz do exército israelita referiu que o sistema de defesa aéreo de Israel detetou a queda de um projéctil supostamente lançado a partir da Síria e que terá caído nos montes Golã — sendo que ainda não é certo se chegou a passar para o lado da fronteira de Israel.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR