A cidade de Dublin recebeu o sorteio da fase de qualificação para o Campeonato da Europa de 2020, que contou com Portugal, o detentor do título, como cabeça de série. E se é verdade que o adversário que saiu do pote 2 foi um dos teoricamente mais favoráveis (Ucrânia), acabou por passar-se o contrário em relação ao pote 3 (Sérvia). Também Lituânia e Luxemburgo ficarão no grupo B com a Seleção Nacional, que garante o apuramento para a fase final se terminar num dos dois primeiros lugares ou, no limite, caso vença o playoff para o qual já tem vaga certa por ter chegado à Final Four da Liga das Nações.

Com apresentação de Pedro Pinto e Rachel Wyse e a orientação de Giorgio Marchetti, secretário geral da UEFA, a cerimónia contou com três antigos internacionais portugueses: Vítor Baía e Nuno Gomes juntaram-se aos irlandeses Robbie Keane e Ronnie Whelan no momento do sorteio, ao passo que Ricardo Carvalho transportou o troféu Henri Delaunay ao palco. “Foi muito importante e agora os portugueses acreditam que a nossa Seleção pode chegar a mais finais”, referiu o antigo central no momento. Além do trio, João Vieira Pinto, agora vice da Federação, e o antigo Bola de Ouro Luís Figo também estiveram na Rep. Irlanda, tal como Fernando Gomes, presidente da Federação, e o selecionador Fernando Santos.

Os emparelhamentos dos grupos da fase de qualificação para o Euro são os seguintes:

* Grupo A (5 equipas): Inglaterra, Rep. Checa, Bulgária, Montenegro e Kosovo
* Grupo B (5 equipas): Portugal, Ucrânia, Sérvia, Lituânia e Luxemburgo
* Grupo C (5 equipas): Holanda, Alemanha, Irlanda do Norte, Estónia e Bielorrússia
* Grupo D (5 equipas): Suíça, Dinamarca, Rep. Irlanda, Geórgia e Gibraltar
* Grupo E (5 equipas): Croácia, País de Gales, Eslováquia, Hungria e Azerbaijão
* Grupo F (6 equipas): Espanha, Suécia, Noruega, Roménia, Ilhas Faroé e Malta
* Grupo G (6 equipas): Polónia, Áustria, Israel, Eslovénia, Macedónia e Letónia
* Grupo H (6 equipas): França, Islândia, Turquia, Albânia, Moldávia e Andorra
* Grupo I (6 equipas): Bélgica, Rússia, Escócia, Chipre, Cazaquistão e São Marino
* Grupo J (6 equipas): Itália, Bósnia, Finlândia, Grécia, Arménia e Liechtenstein

“Por não ter calhado a Alemanha pode se calhar dizer-se que o grupo é fácil mas não é verdade. Quer a Ucrânia, quer a Sérvia são duas excelentes equipas, que subiram à primeira divisão da Liga das Nações e farão parte do primeiro grupo, o que mostra bem a qualidade que têm. A Sérvia chegámos a defrontar no apuramento para o último Campeonato da Europa, com excelentes jogadores e a Ucrânia coloca sempre muitas dificuldades. Depois temos duas equipas em ascensão, a Lituânia mais conhecida e sei que é difícil jogar lá, e depois o Luxemburgo que está num processo acelerado de melhoria. Dá-nos prazer ir lá, pelos muitos emigrantes que lá temos. É um grupo difícil mas temos de estar preparados para seguir em frente. Olhando para o ranking, podemos dizer que existem três candidatos para dois lugares e Portugal é um deles”, comentou Fernando Santos na SportTV após o sorteio, antes de falar da edição de 2020 em 12 cidades: “Vamos ver, penso que até há coisas positivas para levar o futebol a mais locais. Depois há as deslocações… É uma experiência e quando assim é não vale a pena estar a fazer muitos cenários de que vai estar mal ou que vai tudo correr bem. O futuro logo dirá”.

Olhando para os adversários de Portugal e comparando com encontros anteriores, a Seleção Nacional defrontou apenas por duas vezes a Ucrânia, no grupo de qualificação para o Mundial de 1998, com uma derrota fora (2-1) e um triunfo em casa (1-0). Já em relação à Sérvia, o conjunto das Quinas soma já quatro partidas: dois empates (1-1) na qualificação para o Europeu de 2008, duas vitórias no apuramento para o Europeu de 2016 (2-1 em casa, 2-1 fora). Com a Lituânia, Portugal fez apenas dois particulares que terminaram em goleada: 5-1 em 2000, 4-1 em 2004. Por fim, é com o Luxemburgo que a Seleção tem maior historial, com 13 vitórias em 15 jogos – e a curiosidade de a única derrota, em 1961 (4-2), ter sido na estreia de… Eusébio.

Também já se encontram definidas as datas das dez jornadas da fase de qualificação para o Europeu de 2020: 21/23 de março de 2019; 24/26 de março; 7/8 de junho; 10/11 de junho (estas dois apenas para grupos com seis equipas); 5/7 de setembro; 8/10 de setembro; 10/12 de outubro; 13/15 de outubro; 14/16 de novembro; e 17/19 de novembro. Acrescente-se que, mesmo que não termine num dos dois primeiros lugares que dão qualificação direta para a fase final, Portugal tem lugar garantido no playoff após ter conseguido chegar à Final Four da Liga das Nações (tal como Inglaterra, Holanda e Suíça).

De recordar que, pela primeira vez em 60 anos, o Europeu de 2020 não terá uma organização de um ou dois países, tendo sido atribuído a um conjunto de 12 cidades entre as muitas que se candidataram. O estádio de Wembley, em Londres, vai receber as meias-finais e a final da prova (além de um jogo dos oitavos e mais três da fase de grupos), ao passo que existem quatro recintos que ficarão com três jogos da fase de grupos e um dos quartos de final: Olímpico de Baku, no Azerbaijão; Allianz Arena de Munique, na Alemanha; Olímpico de Roma, em Itália; e São Petersburgo, na Rússia. Amesterdão, Bilbau, Bucareste, Budapeste, Copenhaga, Dublin e Glasgow vão acolher três jogos da fase de grupos e um dos oitavos.