O Benfica vai enviar uma exposição à Federação Portuguesa de Futebol e à Liga Portuguesa de Futebol Profissional para apresentar aquilo que considera serem vários erros de arbitragem que beneficiaram o FC Porto. O anúncio foi feito por Luís Bernardo, diretor de comunicação dos encarnados, que exigiu um “critério de isenção” por parte das entidades que regulam o futebol português.

“O Benfica, pelos canais próprios, irá demonstrar, através de uma exposição, um conjunto de erros já identificados que, de tão exaustivos e evidentes, falarão por si só. Esperamos um critério de isenção por parte de quem manda na Federação, na Arbitragem e na Liga, para que haja uma correta análise e perceção, porque quem sofre com isto são as competições e a verdade desportiva”, afirmou Luís Bernardo em declarações à Rádio Renascença.

O diretor de comunicação do Benfica acrescentou ainda que o FC Porto “tem sido claramente beneficiado” e “ainda estamos a atingir o primeiro terço do campeonato”. Luís Bernardo já tinha reagido à arbitragem do Boavista-FC Porto, este domingo, jogo que os azuis e brancos venceram por 0-1, com um golo de Hernâni no quinto minuto de descontos. “Hoje assistimos a mais uma vitória suja numa liga sem verdade desportiva. O VAR voltou a avariar no lance do penálti nítido a favor do Boavista? O FC Porto ganha jogos sucessivos com erros clamorosos como o de ontem no Bessa, no Jamor com o Belenenses, em Setúbal ou em casa com o Feirense. O que se assistiu foi também um espetáculo degradante de insultos, ameaças e pressões sobre tudo e todos que infelizmente parecem estar a resultar. Estmos a viver uma espécie de regresso a um passado de triste memória. Esta liga azul envergonha”, atirou o diretor de comunicação encarnado.

Conceição festejou no relvado e foi expulso. FC Porto queixa-se de perseguição, Benfica fala em pressões

No mesmo Boavista-FC Porto deste domingo, Sérgio Conceição acabou por ser expulso pelo árbitro da partida durante os festejos do golo de Hernâni. Idris, jogador axadrezado, alertou o árbitro para a forma efusiva como o treinador estava a comemorar e Conceição acabou por ter de abandonar o relvado nos últimos instantes do jogo. O técnico azul e branco reagiu esta segunda-feira à expulsão, através do Twitter, e recordou que “não estava na missa”.

“Ser expulso por festejar assim ao fim de 90+5 de massacre na batalha do Bessa? Futebol é emoção, e ontem deixei-me contagiar. Não estava na missa, estou na caminhada para ganhar o campeonato. Nós, no FC Porto, temos um objetivo bem definido: reconquistar o título que é nosso”, escreveu Sérgio Conceição.