Rádio Observador

Jorge Jesus

Jorge Jesus acusa Bruno de Carvalho: “Mentiu em tribunal”

281

Treinador reage às declarações do ex-presidente do clube e garante que não mudou a hora do treino no dia do ataque em Alcochete. Em entrevista ao CM, deixa ainda elogio a Vieira por segurar Vitória.

Jorge Jesus, atual treinador do Al-Hilal, elogiou presidente do Benfica por segurar o técnico Rui Vitória na equipa.

ANDRÉ KOSTERS/LUSA

Jorge Jesus reagiu às declarações de Bruno de Carvalho sobre o que aconteceu no dia do ataque à Academia do Sporting em Alcochete, desmentindo as informações de que teria sido o então técnico da equipa principal de futebol a mudar a hora do treino. “Não, quem mudou foi ele. Agora não sei se foi com a intenção de alguma coisa. Só vou falar deste pormenor porque o resto está em segredo de justiça”, assegurou Jorge Jesus em entrevista ao Correio da Manhã.

O atual técnico da equipa do Al-Hilal, não tem dúvidas de que o antigo presidente do clube leonino “mentiu em tribunal. O treino foi alterado das dez da manhã para as quatro da tarde, porque ele disse que precisava de tempo para que fosse criada a nota de culpa para suspender a equipa técnica”, explicou. “Falo disto porque tenho testemunhas”, reforça.

No dia anterior ao ataque, recorda, Jorge Jesus esteve reunido em Alvalade, junto com a equipa técnica, para saber se seria despedido ou suspenso do comando técnico dos leões. “Houve uma altura na conversa em que eu digo que o treino do dia seguinte era às 10 da manhã, mas o Bruno de Carvalho disse que não, porque não tinha tempo de fazer a minha nota de culpa junto dos advogados e, portanto, eu teria de alterar o treino de manhã para a tarde. Bruno de Carvalho disse que os advogados teriam de fazer a nota de culpa e se eu recebesse até ao meio-dia, então tratava-se de um inquérito e eu seria despedido. Caso contrário, eu continuaria a treinar. Não recebi a nota de culpa.”, relembra.

Na entrevista feita no Dubai, para onde se mudou depois de deixar o Sporting, Jorge Jesus esclarece ainda que não equacionou o regresso ao Benfica.

Não fui contactado” garante, ao mesmo tempo que reforça que “o Benfica tem um treinador e tem um presidente [Luís Filipe Vieira] que eu conheço melhor do que ninguém. Trabalhei com ele seis anos. Pensa pela sua cabeça. Quando todos não querem, ele quer.”

A decisão de manter Rui Vitória mereceu mesmo o elogio de Jesus. “Fez muito bem, mostrou que acredita e só assim o treinador sente que está protegido. Não esperava outra coisa do presidente do Benfica.” Voltar, para já, está fora de questão. “Estou num projeto em que quero ficar. Vou voltar a Portugal, não sei é quando, nem como, nem qual o clube. Importante é voltar para um clube que me quer, tenho de sentir que as pessoas me querem.”

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)