Clássicos

Tem 4 milhões de euros? Invista-os neste Porsche

É um dos mais cobiçados itens que a RM Sotheby's vai licitar num dos seus próximos leilões. Trata-se de uma das 90 unidades do 550 Spyder, com um preço estimado entre 3,8 e 4,3 milhões de euros.

Autor
  • Observador

O 550 Spyder, cuja produção se cingiu a menos de uma centena de exemplares, foi o primeiro carro de competição desenvolvido pela Porsche. Ficou conhecido não só pelos sucessos que obteve em pista, como pela infelicidade fora dela.

Lembra-se do fatídico acidente que, a 30 de Setembro de 1955, levou à morte do actor James Dean? O norte-americano tinha na altura apenas 24 anos, quando um forte embate contra um Ford resultou no seu falecimento. Foi um trágico acidente de trânsito, em que James seguia ao volante de um 550 Spyder que tinha adquirido recentemente.

A unidade que será licitada já no próximo dia 6 de Fevereiro, na Place Vauban em Paris (França), tem uma história mais feliz. O exemplar em causa foi fabricado no último ano de produção do modelo (1956), tendo conhecido grandes sucessos com Gilberte Thirion ao volante, ela que se afirmou como uma das melhores pilotos femininas belgas da época.

O Porsche com o chassi 550-0082, que monta um motor de quatro cilindros de 1,5 litros acoplado a uma caixa manual de cinco velocidades, triunfou pela primeira vez na Roche-aux-Falcon Hill Race, em 1956, tendo ainda participado em diversas provas de renome internacional como os 1000 km de Nürburgring ou as 24 Horas de Le Mans de 1957. Passou pela mão de diversos proprietários até que, em 2000, foi alvo de uma restauração levada a cabo pelo Centro Porsche em Würzburg. Treze anos depois, também o motor foi completamente revisto.

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Civilização

A evidência é desprezada?

António Cruz Gomes

Ainda que nascidos transitórios – para viver no mundo, com o mundo e pelo mundo – fomos indelevelmente marcados por uma aspiração transcendental.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)