Rádio Observador

Ministério Administração Interna

Estatuto dos bombeiros da administração local e central será igual, garante ministro Eduardo Cabrita

Com a aprovação do novo estatuto sobre o tratamento e progressão de carreiras dos bombeiros profissionais não há desigualdades entre os bombeiros locais e centrais. A garantia é dada pelo MAI.

MÁRIO CRUZ/LUSA

O ministro da Administração Interna afirmou esta terça-feira que o tratamento e a evolução na carreira dos bombeiros profissionais da administração local serão iguais aos da administração central com o novo estatuto dos bombeiros profissionais, aprovado pelo Governo.

Na Batalha, Eduardo Cabrita lembrou que, após a aprovação na generalidade, “está a decorrer um processo de audição” que “não está concluído”, garantindo que “não é de todo verdade que alguém tenha qualquer redução de vencimento”.

À margem da cerimónia em que entregou 47 viaturas ao Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA) da GNR, o ministro da Administração Interna recordou que “os bombeiros profissionais aguardam há décadas pela resolução de um problema que assenta na discriminação entre sapadores e profissionais e na ausência de uma carreira”.

“O estatuto dos bombeiros da administração local será igual ao dos bombeiros da administração central, prevendo inclusivamente uma carreira de oficial de bombeiros, que hoje não existe”.

“Vão poder ter um desenvolvimento paralelo ao que têm técnicos superiores de outras áreas, o que nunca existiu, e será resolvida a disparidade entre sapadores e municipais”, sublinhou.

Eduardo Cabrita acrescentou que o processo legislativo em causa permitirá que “as centenas de bombeiros da Força Especial de Bombeiros (FEB), que fizeram um trabalho de grande dedicação este ano, vejam ultrapassado aquilo que é inaceitável: dez anos de precariedade. A precariedade na FEB da Associação Nacional de Proteção Civil vai acabar e, portanto, teremos uma carreira de bombeiros profissionais na administração central e administração local, sem discriminar ninguém”.

Na terça-feira, os bombeiros profissionais estiveram concentrados na Praça do Comércio, em Lisboa, em protesto contra as propostas do Governo que regulam o estatuto e o regime de aposentação, tendo anunciado uma greve entre os dias 19 de dezembro e 2 de janeiro.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)