Literatura

Prémio Literário José Luís Peixoto atribuído a Mafalda de Araújo

O prémio será entregue em janeiro. Além de Mafalda de Araújo, a organização vai também atribuir menções honrosas aos textos "Lugar", de João Miguel de Aragão, e "Gravidade Maior", de Mariana Ferreira.

O Prémio Literário José Luís Peixoto tem como diretiva premiar trabalhos inéditos na modalidade de conto e trabalhos de poesia

Jose Sena Goulao/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A jovem Mafalda de Araújo venceu a edição deste ano do Prémio Literário José Luís Peixoto, instituído pela Câmara de Ponte de Sor (Portalegre) e que é entregue em janeiro, anunciou esta terça-feira o município.

Criado em 2007, o Prémio Literário José Luís Peixoto tem como diretiva, em anos ímpares, premiar trabalhos inéditos na modalidade de conto e, em anos pares, trabalhos de poesia.

Na categoria de não naturais ou não residentes no concelho alentejano, venceu o texto “Em todo o caso Gaspar”, de Mafalda Moniz da Cunha Costa de Araújo, com o pseudónimo Mafalda Andorinha. Além do prémio monetário, no valor de mil euros, a obra vai ser editada pelo município de Ponte de Sor, juntamente com as últimas obras premiadas.

De acordo com a autarquia, o prémio destinado a jovens naturais ou residentes no concelho ficou este ano deserto, por decisão do júri. A entrega do prémio, segundo a organização, vai decorrer durante o mês de janeiro em dia ainda por definir.

A organização vai também atribuir menções honrosas aos textos “Lugar”, de João Miguel Vaz de Aragão (pseudónimo António Forte), e “Gravidade Maior”, de Mariana Sofia Henriques Ferreira (pseudónimo Ana Mutter).

O Prémio Literário José Luís Peixoto é de âmbito internacional, está aberto a cidadãos de nacionalidade portuguesa e a naturais e/ou residentes em países de língua oficial portuguesa. Além de homenagear o escritor José Luís Peixoto, natural de Galveias, no concelho de Ponte de Sor, a iniciativa pretende ainda incentivar a criatividade literária entre os jovens, assim como o gosto pela leitura.

Neste concurso podem participar jovens que completem 25 anos até ao final do respetivo ano em que a iniciativa é lançada.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Descobrimentos

Uma lança em África /premium

P. Gonçalo Portocarrero de Almada
213

Neste tempo, em que muitos se orgulham do que os deveria envergonhar, também há quem se envergonhe das glórias da história de Portugal.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)