Rádio Observador

Guiné-Bissau

Missão da Nigéria na Guiné-Bissau para apoio ao processo de recenseamento eleitoral

A missão da Nigéria tem em vista o trabalho de "transferência de competências" na consolidação dos dados do recenseamento eleitoral e na produção de listas provisórias e cadernos eleitorais.

As eleições legislativas na Guiné-Bissau estavam marcadas para 18 de novembro, mas atrasos no recenseamento eleitoral obrigaram ao seu adiamento

JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Uma missão técnica da Nigéria chegou na quarta-feira à Guiné-Bissau para apoiar as autoridades guineenses no processo de recenseamento eleitoral, divulgou esta quarta-feira, em comunicado, o Gabinete Técnico de Apoio ao Processo Eleitoral (GTAPE).

“O objetivo da missão é auxiliar os técnicos nacionais na configuração do servidor, visando a consolidação dos dados do recenseamento eleitoral e, posteriormente, a produção de listas provisórias e cadernos eleitorais”, referiu o GTAPE. Segundo o comunicado, o trabalho de “transferência de competências” vai ser realizado com os quadros do GTAPE e observados pelos “representantes dos partidos políticos devidamente credenciados”.

A transferência de competências para os técnicos do GTAPE tem sido uma das reivindicações feitas por um grupo de partidos políticos, incluindo o Partido de Renovação Social (segunda maior força política do país e membro do atual do Governo), que tem denunciado alegadas irregularidades no processo de recenseamento eleitoral para as eleições legislativas.

As eleições legislativas na Guiné-Bissau estavam marcadas para 18 de novembro, mas atrasos no recenseamento eleitoral obrigaram ao seu adiamento. O chefe de Estado guineense, José Mário Vaz, já fez saber que só marcará nova data depois de o recenseamento dos eleitores estar completo.

No comunicado, o GTAPE salienta que a inclusão de observadores dos partidos políticos tem sido permanente e que a “abordagem visa assegurar transparência do processo de recenseamento dos eleitores” e contribuir para a realização de eleições justas e transparentes.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Cooperação económica

De braço dado com Angola

José Manuel Silva

O momento político angolano é propício à criação de laços baseados na reciprocidade e na igualdade de tratamento, sem complexos de nenhuma espécie. A história foi o que foi, o presente está em curso.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)