Sporting de Braga

Abel Ferreira quer Braga a “fazer bem as coisas simples” para vencer em Tondela

Na conferência de antevisão do jogo frente ao Tondela, o treinador do Braga, fez rasgados elogios à equipa de Viseu e afirma que é preciso fazer bem as coisas simples", cumprindo "o plano de jogo".

HUGO DELGADO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

O treinador do Sporting de Braga, Abel Ferreira, disse esta sexta-feira que quer a equipa a “fazer bem as coisas simples”, para poder vencer em Tondela, no sábado, na 12.ª jornada da I Liga de futebol.

O técnico lembrou o jogo entre as duas equipas, em setembro, para a Taça da Liga, que os bracarenses venceram em casa por 2-1, mas que começaram a perder, deixando elogios à equipa adversária.

“O Tondela é uma equipa muito bem organizada, tem uma identidade própria, sabe muito bem o que faz, sobretudo na transição, e privilegia o contra-ataque em função dos recursos que tem”, disse na antevisão da partida.

Abel Ferreira apelou ao “melhor espírito competitivo de cada um” e a “fazer bem as coisas simples”, cumprindo “o plano de jogo” para dar corpo à “vontade e intenção de ganhar”.

“Vimos as dificuldades que o FC Porto teve, marcou só aos 84 minutos, contra o Benfica estava a ganhar logo no primeiro minuto, temos que estar no máximo das nossas capacidades coletivas”, disse.

O técnico comentou ainda a recente lesão de Lucas, defesa-central brasileiro que ainda não tinha jogado esta época e que vai parar cerca de seis meses devido a uma lesão ligamentar no joelho direito.

“Senti como uma faca a entrar no coração, é um miúdo que já ninguém o via como um jogador da equipa B e o clube vai renovar com ele como estava estipulado por tudo o que ele acrescenta. Se precisamos de outro central? Respondo redondamente que não”, disse.

Abel Ferreira rejeitou ainda o cenário de saída de Diogo Figueiras e Ailton em janeiro e explicou que não têm jogado mais pelo rendimento de Marcelo Goiano e Sequeira, mas considerou que os primeiros laterais, pelo que fazem nos treinos, são também responsáveis por isso.

O treinador ‘arsenalista’ disse ainda ter uma opinião contrária a quem desvaloriza o campeonato português por haver demasiado antijogo ou um menor tempo útil de jogo.

“Temos por tendência valorizar o que vem de fora, a galinha da vizinha é melhor do que a minha. O tempo de útil de jogo em Portugal é de 45 minutos, mas em Inglaterra, que tem um dos campeonatos mais competitivos, é de 50 minutos. O campeonato da Suécia é o que tem mais tempo útil de jogo, é o melhor?”, deixou.

Para Abel Ferreira, tudo “tem a ver com o desequilíbrio competitivo, económico e político”, que, diz, tem aumentado no futebol mundial: “Sejam mais equilibrados na distribuição das receitas económicas e haverá mais competição e mais gente nos estádios.”

Sporting de Braga, terceiro classificado, com 24 pontos, e Tondela, 15.º, com nove, defrontam-se às 18h00 de sábado, no Estádio João Cardoso, em Tondela.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)