Paris

Governo desaconselha viagens a Paris por causa de protestos marcados para sábado

553

Negócios Estrangeiros emitiram um comunicado em que desaconselham viagens "não necessárias" a Paris por causa de mais protestos marcados para sábado.

Os protestos em Paris têm sido conduzidos pelos "coletes amarelos" contra a taxação de combustíveis

AFP/Getty Images

O ministério dos Negócios Estrangeiros emitiu um comunicado a recomendar aos portugueses que evitem “deslocações não necessárias a Paris” por causa da “forte possibilidade de confrontos” na capital francesa: “Embora não se possa prever exatamente o que irá acontecer no próximo fim-de-semana há, por parte das autoridades francesas, a indicação de que no dia 8 (sábado) irão continuar as manifestações em Paris, existindo forte possibilidade de confrontos”, diz o alerta.

As autoridades francesas avisaram o governo de que podem haver novas manifestações junto aos Campos Elísios, Arco do Triunfo, Bastilha, République, Galerias Lafayette, Assembleia Nacional, Senado e Denfert-Rochereau. Além disso, está prevista uma Marcha pelo Clima entre Nation e République nesse mesmo sábado, apesar de as autoridades já terem pedido aos organizadores que cancelem o evento por causa da possibilidades de confrontos nas manifestações.

O alerta avisa sobre possíveis interrupções ou bloqueios de trânsito nos eixos principais de ligação às grandes cidades, sobretudo Bordéus e Marselha. Também se esperam dificuldades em reabastecer bombas de gasolina e supermercados, principalmente nas regiões de Marselha, Nice, Aix, Arles e Avignon. Além disso, o acesso ao aeroporto da região da Provença pode ser novamente bloqueado. Há museus e monumentos fechados e alguns eventos desportivos foram cancelados.

Se tiver de ir a França este fim de semana, os Negócios Estrangeiros aconselham que utilize as aplicações dos transportes públicos para se manter atualizado sobre as linhas e estações em funcionamento. Esteja atento aos jornais franceses e às contas oficiais das Préfectures de Police e das Mairies no Twitter. Em Paris, as autoridades vão espalhar painéis informativos pela cidade.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mlferreira@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)