Marcelo Rebelo de Sousa

Presidente acompanha com preocupação violência junto da comunidade portuguesa na Venezuela

Após a morte de 2 portugueses na Venezuela, o Presidente da República vem esclarecer que está a acompanhar com preocupação a violência que atinge a comunidade portuguesa e apresentou as condolências.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, em declarações aos jornalistas

Tiago Petinga/LUSA

O Presidente da República disse esta sexta-feira que está a acompanhar com preocupação a violência que atinge a comunidade portuguesa na Venezuela e apresentou as condolências às famílias dos dois portugueses mortos esta semana naquele país.

Numa mensagem colocada no ‘site’ da Presidência, Marcelo Rebelo de Sousa afirma que “acompanha com preocupação a escalada de violência junto da comunidade Portuguesa na Venezuela”.

Um comerciante português foi assassinado na quinta-feira, a leste de Caracas, e no sábado outro cidadão nacional foi morto na ilha de Margarita, após assaltos violentos.

O chefe de Estado mostra-se “solidário com as famílias de portugueses mortos na Venezuela” a quem apresentou as suas condolências.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Política

O caso Berardo e o regresso a Auschwitz

Luís Filipe Torgal

A psicologia de massas, manipulada pelos novos cénicos «chefes providenciais», vai transfigurando a história em mito, crendo num «admirável mundo novo», depreciando a democracia, diabolizando a Europa

Eleições Europeias

Não há eleições europeias /premium

João Marques de Almeida

O parlamento europeu serve sobretudo para reforçar o poder dos grandes países, cujos partidos dominam os grupos políticos e, principalmente, as comissões parlamentares se fazem as emendas legislativas

Eleições Europeias

Marca d’água /premium

Helena Matos

Votei antecipadamente. Reflecti em plena campanha eleitoral. E agora? Conto carneiros até que fechem as últimas urnas de voto nos Açores não vá eu com os meus textos perturbar os eleitores?

Eleições Europeias

Não há eleições europeias /premium

João Marques de Almeida

O parlamento europeu serve sobretudo para reforçar o poder dos grandes países, cujos partidos dominam os grupos políticos e, principalmente, as comissões parlamentares se fazem as emendas legislativas

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)