Irão

Irão acusa EUA de fazer “terrorismo económico” através das sanções económicas

O Presidente do Irão, Hassan Rohani, disse que as sanções impostas ao país pelos Estados Unidos são "terrorismo económico".

PETER KLAUNZER/EPA

O Presidente do Irão, Hassan Rohani, disse hoje que as sanções impostas ao país pelos Estados Unidos são “terrorismo económico”.

Durante uma conferência em Teerão, Hassan Rohani apelidou de injustas as sanções económicas contra o Irão restabelecidas pelos EUA após se terem retirado unilateralmente em maio do acordo sobre o nuclear assinado em 2015 por Teerão e as grandes potências.

“Os EUA fazem terrorismo económico e visam criar pânico na economia de um país e assustar outros estados” a não investir no país visado pelas sanções.

As sanções dos EUA são de natureza extraterritorial e muitas das empresas de outros países que tinham negócios no Irão abandonaram ou suspenderam as suas atividades com medo de serem penalizadas.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, perante uma plateia de ministros de Negócios Estrangeiros de países da NATO, reunidos em Bruxelas, na terça-feira, voltou a acusar o Irão de violar resoluções do Conselho de Segurança da ONU e mentir aos inspetores da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) sobre o seu programa nuclear, para “fugir às sanções dos EUA”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)