A Volkswagen, nesta sua incursão em força pelos veículos eléctricos, decidiu provar que não há nada que impeça os carros alimentados por bateria de serem emocionantes e rápidos. Daí que tenha decidido construir o I.D. R Pikes Peak, especificamente para conquistar o recorde na rampa americana reservado aos carros eléctricos. Mas a realidade ultrapassou largamente as melhores expectativas, com o I.D. R a bater o melhor tempo de sempre entre os veículos a bateria, mas igualmente os seus rivais a gasolina, alcançando o melhor tempo absoluto.

O I.D. R foi concebido como um LMP1 de competição, similar àqueles que correm em Le Mans, por exemplo, conscientemente muito leve, uma vez que o peso não ultrapassa os 1.100 kg. Notável, tanto mais que tem de transportar a bordo uma bateria de 40 kWh. Outra característica importante é o facto de estar equipado com dois motores e logo tracção às quatro rodas, além de um pack aerodinâmico muito exuberante, com um enorme lábio inferior à frente e uma descomunal asa traseira, com o objectivo de o colar ao solo no ar rarefeito próximo do topo da montanha, a 4.300 metros de altitude.

Agora a VW quer utilizar o mesmo I.D. R para visitar a pista alemã de Nürburgring e sair de lá com o melhor tempo para carros eléctricos. Para isso tem de adaptar o protótipo a uma utilização sem ser em altitude, ou seja, reduzir a dimensão dos apêndices aerodinâmicos, até para o tornar mais rápido em recta.

Pela frente, o I.D. R tem o tempo alcançado pelo Nio EP9, um veículo eléctrico mas de série, que fixou a melhor volta no mítico traçado alemão nos 6 minutos, 45 segundos e 900 milésimos, assumindo-se folgadamente como o superdesportivo de produção mais rápido, movido a electricidade ou a gasolina.

As primeiras simulações sugerem que o I.D. R pode realizar uma volta abaixo de 5.30,000, com os técnicos da VW a admitir que ainda estão a dar os primeiros passos na preparação para mais um recorde.