A espanhola Glovo anunciou Mustafa Sezgin, antigo chefe de engenharia da Uber na Europa, Médio Oriente e África, como o novo vice-presidente de engenharia da startup responsável pela aplicação que permite comprar, recolher e entregar refeições e outros produtos. O objetivo desta nova contratação, explica a Glovo em comunicado, é “capacitar a equipa de engenharia global na rápida expansão para novas geografias na Europa, América Latina e África”.

Além desta nomeação, que foi feita depois de a startup ter fechado uma ronda de financiamento de 134 milhões de dólares, a Glovo anunciou que o novo vice-presidente pretende contratar mais 300 engenheiros de várias áreas tecnológicas para se juntarem à equipa. Os interessados podem candidatar-se online.

“Fazer parte desta jornada deixa-me obviamente muito entusiasmado”, referiu Mustafa Sezgin, citado em comunicado, acrescentando que as oportunidades para a Glovo no próximo ano “são numerosas, tanto do ponto de vista comercial, como a nível de engenharia”.

À medida que nos expandimos a nível global, necessitamos de levar os recursos e sistemas de engenharia ao próximo nível, o de construirmos uma plataforma e equipa de engenharia com capacidade de resposta a desafios que aprimoram constantemente a experiência dos nossos utilizadores”, referiu o novo vice-presidente da Glovo, citado em comunicado.

A nomeação do novo vice-presidente faz parte de várias contratações que a Glovo tem vindo a fazer recentemente, especialmente após as saídas da Uber. “A Glovo tem vindo a crescer rapidamente — temos grandes ambições para os próximos 12 meses — e a vasta experiência do Mustafa vem ajudar a fortalecer a nossa equipa de engenharia nesta nova etapa da nossa incrível história de crescimento”, afirmou o vice-presidente de Produtos da startup, Bartek Junowski, também citado na nota enviada.

Presente em 79 cidades e 21 países, a Glovo tem uma app que permite aos utilizadores comprar, receber e enviar qualquer produto na mesma cidade. Está presente no mercado português desde outubro de 2017, altura em que começou a operar na cidade de Lisboa. Chegou ao Porto em março de 2018. No mundo todo, tem cerca de 2,5 milhão de utilizadores e 10.000 parceiros.