A empresa alemã Mühlbauer vai passar a produzir documentos de identificação civil biométricos em Moçambique a partir de fevereiro, anunciou o Ministério do Interior.

A empresa vai produzir bilhetes de identidade e passaportes biométricos e poderá no futuro controlar o movimento nas fronteiras, referiu fonte oficial do Ministério, citada esta segunda-feira pelo jornal Notícias.

O equipamento de produção dos documentos já se encontra no país e está a ser distribuído, ao mesmo tempo que já há pessoal em formação, acrescenta o jornal.

A informação surge depois de o Governo ter anunciado há um ano que a Mühlbauer tinha sido vencedora de um concurso lançado para o efeito.

O Governo moçambicano chamou a si a produção de documentos desde novembro de 2017, quando rescindiu contrato com a empresa Semlex, que até então assegurava o serviço.