Porsche

Novo 911 não atinge velocidade máxima em 8ª ou 7ª

498

A derradeira geração do Porsche 911, denominada 992, está disponível nas versões Carrera S e Carrera 4S, ambas com 450 cv e capazes de atingir 308 e 306 km/h, respectivamente. Mas não em 8ª ou 7ª.

Tradicionalmente, os desportivos extraem o máximo de “sumo” dos seus motores, pelo que atingem a velocidade máxima na mudança mais alta, ligeiramente acima da potência máxima e quase no red line, apenas para não fazer excesso de rotação nas descidas. Mas este não é o caso do novo Porsche 911, a geração 992 que, apesar de possuir uma caixa automática PDK de dupla embraiagem com oito velocidades, não atinge a velocidade máxima em 8ª ou 7ª, as mais desmultiplicadas.

O motor de seis cilindros opostos e 3 litros de capacidade, soprado por um turbocompressor e alimentado por injecção directa, fornece 450 cv. Potência suficiente para o empurrar até aos 308 km/h, na versão Carrera S e 306 km/h se dotado de tracção integral, talvez pelas maiores perdas mecânicas devidas à transmissão pois, segundo o construtor, o peso é o mesmo (1.640kg, o que é no mínimo estranho) e o Cx (0,29) também. Contudo, a maior capacidade de tracção explica que o 4S ganhe 0.1 segundos nos 0-100 km/h, apesar de perder 0,1 litros (9,0 l/100km) no consumo médio.

Com a potência máxima às 6.500 rpm e a capacidade de rodar até quase às 7.000 rpm, o Carrera S deveria esgotar (ou quase) a 8ª velocidade. Mas isso implicaria 482 km/h, uma vez que a desmultiplicação total lhe permite fazer 68,9 km/h por cada 1.000 rpm. Mesmo a 7ª velocidade, com 55,3 km/h por cada 1.000 rpm, asseguraria uma velocidade de 387 km/h caso esgotasse, o que também está longe de acontecer. Pelo que tem de ser a 6ª a garantir a velocidade máxima, ela que com 44,7 km/h por cada 1.000 rpm, pode atingir 313 km/h. Nesta mudança, o 911 atinge os 308 km/h às 6.890 rpm, bem acima do regime máximo e em cima do corte de ignição e injecção, como aliás deve ser num desportivo.

É claro que nada disto acontece por erro, sendo mesmo o objectivo do fabricante, que nisto de desportivos sabe mais do que muitos concorrentes. Sucede que a necessidade de anunciar consumos mais reduzidos, e usufruir das menores emissões de CO2 que lhes estão associadas, leva a que os construtores procurem diminuir o regime a que o modelo circula em condições normais, ou seja, em ritmo de passeio em estrada ou auto-estrada.

Basta pensar que a 120 km/h, o Carrera S roda em 6ª a 2.685 rpm, quando em 8ª atinge o mesmo valor às 1.741 rpm, ou seja, quase mil rotações mais abaixo. Um regime que fica até abaixo do valor a que é obtido o binário máximo (a máxima força fornecida pelo motor, que é estável entre as 2.300 e as 5.000 rpm), mas nada que seja impossível de ultrapassar para um motor sobrealimentado. Quer isto dizer que o novo Porsche 911 oferece uma caixa de oito velocidades, mas se o quer utilizar como desportivo esqueça as últimas duas e concentre-se nas seis primeiras, uma vez que as restantes servem apenas para poupar gasolina e ruído.

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt
IAVE

Errare humanum est… exceto para o IAVE!

Luís Filipe Santos

É grave tal atitude e incompreensível este silêncio do IAVE. Efetivamente, o que sempre se escreveu nos anos anteriores neste contexto foi o que consta na Informação-Prova de História A para 2018.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)