Claudia Bank ganhou uma bolsa de 150 mil euros para poder consolidar o seu grupo de investigação no Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC). O financiamento é concedido pela Organização Europeia de Biologia Molecular (EMBO, na sigla inglesa) por um período de três anos com possibilidade de ser renovado por mais dois.

A investigadora do IGC foi a única em Portugal a ganhar uma EMBO Installation Grant em 2018. Os restantes nove investigadores distinguidos têm os seus grupos de investigação na República Checa, Polónia e Turquia.

Com este financiamento, Claudia Bank e o grupo de Dinâmica Evolutiva vão dar continuidade aos trabalhos na área da biologia evolutiva, nomeadamente tentar perceber os processos e mecanismos biológicos que as populações usam para se adaptar a novos ambientes.

Sinto-me muito honrada por receber este prémio. Além do apoio financeiro que vamos receber, via Fundação para a Ciência e Tecnologia, a Installation Grant é uma oportunidade fantástica para mim e para a minha equipa participarmos numa rede de excelência que a EMBO estabeleceu na Europa. Concretamente, a EMBO oferece mentoria e oportunidades de formação, facilita a organização de conferências e workhops, e ajuda a aumentar a visibilidade do nosso trabalho na comunidade científica”, disse Claudia Bank em comunicado.

Já este ano, a investigadora tinha conseguido uma importante bolsa do Conselho de Investigação Europeu (ERC, na sigla em inglês), no valor de 1,4 milhões de euros, também na área da evolução.

Horizonte 2020 atribui mais de 11,5 milhões a oito investigadores portugueses

Segundo a diretora da EMBO, Maria Leptin, “Através do esquema de Installation Grants”, encorajamos jovens investigadores a regressarem aos seus países, ou a deslocarem-se para países que têm dificuldade em competir com grandes centros de investigação que recebem muito financiamento, como acontece nalguns países da Europa. Desta forma, esperamos contribuir para a competitividade dos países participantes ao nível da ciência europeia.”

As EMBO Installation Grants são financiadas por agências dos países que participam na Conferência Europeia de Biologia Molecular (EMBC), o instrumento de financiamento inter-governamental da EMBO. A Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) é a agência Portuguesa que apoia o financiamento de Claudia Bank.

Lista dos investigadores premiados com EMBO Installation Grants 2018 — EMBO

Apesar de a FCT ser a agência portuguesa que apoia o financiamento da investigadora, também foi esta agência que rejeitou atribuir um contrato a Claudia Bank por acharem que não seria capaz de concretizar o projeto que apresentava. O projeto, esse, foi o mesmo que o ERC considerou merecedor de financiamento.

Concurso FCT. Avaliações contraditórias, projetos trocados e grupos de investigação que podem ter de acabar