Rádio Observador

Evolução

Bolsa de 150 mil euros para estudar como as espécies se adaptam a novos ambientes

Claudia Bank, investigadora no Instituto Gulbenkian de Ciência, vai receber uma bolsa no valor de 50 mil euros anuais, durante três anos.

Claudia Bank, investigadora no Instituto Gulbenkian de Ciência

Sandra Ribeiro

Claudia Bank ganhou uma bolsa de 150 mil euros para poder consolidar o seu grupo de investigação no Instituto Gulbenkian de Ciência (IGC). O financiamento é concedido pela Organização Europeia de Biologia Molecular (EMBO, na sigla inglesa) por um período de três anos com possibilidade de ser renovado por mais dois.

A investigadora do IGC foi a única em Portugal a ganhar uma EMBO Installation Grant em 2018. Os restantes nove investigadores distinguidos têm os seus grupos de investigação na República Checa, Polónia e Turquia.

Com este financiamento, Claudia Bank e o grupo de Dinâmica Evolutiva vão dar continuidade aos trabalhos na área da biologia evolutiva, nomeadamente tentar perceber os processos e mecanismos biológicos que as populações usam para se adaptar a novos ambientes.

Sinto-me muito honrada por receber este prémio. Além do apoio financeiro que vamos receber, via Fundação para a Ciência e Tecnologia, a Installation Grant é uma oportunidade fantástica para mim e para a minha equipa participarmos numa rede de excelência que a EMBO estabeleceu na Europa. Concretamente, a EMBO oferece mentoria e oportunidades de formação, facilita a organização de conferências e workhops, e ajuda a aumentar a visibilidade do nosso trabalho na comunidade científica”, disse Claudia Bank em comunicado.

Já este ano, a investigadora tinha conseguido uma importante bolsa do Conselho de Investigação Europeu (ERC, na sigla em inglês), no valor de 1,4 milhões de euros, também na área da evolução.

Segundo a diretora da EMBO, Maria Leptin, “Através do esquema de Installation Grants”, encorajamos jovens investigadores a regressarem aos seus países, ou a deslocarem-se para países que têm dificuldade em competir com grandes centros de investigação que recebem muito financiamento, como acontece nalguns países da Europa. Desta forma, esperamos contribuir para a competitividade dos países participantes ao nível da ciência europeia.”

As EMBO Installation Grants são financiadas por agências dos países que participam na Conferência Europeia de Biologia Molecular (EMBC), o instrumento de financiamento inter-governamental da EMBO. A Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) é a agência Portuguesa que apoia o financiamento de Claudia Bank.

Lista dos investigadores premiados com EMBO Installation Grants 2018 — EMBO

Apesar de a FCT ser a agência portuguesa que apoia o financiamento da investigadora, também foi esta agência que rejeitou atribuir um contrato a Claudia Bank por acharem que não seria capaz de concretizar o projeto que apresentava. O projeto, esse, foi o mesmo que o ERC considerou merecedor de financiamento.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)