Tesla

Quer sentir a aceleração 0-100 km/h do Roadster em 2 seg?

Todos nós gostávamos de experimentar a sensação de ir de 0 a 100 km/h em cerca de 2 segundos, a bordo do Roadster II. Mas como não é possível, partilhamos consigo as imagens recolhidas pela Tesla.

Acelerar de zero a 100 km/h praticamente tão rápido quanto um Fórmula 1, é uma experiência que o Tesla Roadster proporcionou a uma série de felizardos. Que ficaram sensibilizados, como demonstram as imagens

A capacidade de aceleração é um dos principais elementos diferenciadores entre os veículos desportivos, juntamente com a velocidade máxima. A mais potência corresponde habitualmente mais celeridade em ultrapassar a barreira dos 100 km/h – e a seguir a dos 200 km/h, 300 km/h e até 400 km/h, esta última reservada apenas a alguns –, mas é ainda necessário tracção, pois no momento do arranque, mais de 1.000 cv passados a apenas um eixo pode0 ser potência a mais. Veja-se por exemplo o que acontece nos F1, que superam 0-100 km/h em 1,7 segundos, quando o deveriam teoricamente fazê-lo em menos de 1,5. O problema? Falta de aderência no eixo motriz – apesar dos generosos pneus traseiros de competição –, numa fase em que as imensas asas traseiras ainda não fornecem o necessário contributo.

No capítulo dos superdesportivos, o Bugatti Chiron é o mais analisado entre os modelos de série. Com 1.500 cv, anuncia 0-100 km/h em 2,5 segundos, os 200 km/h em 6,5 segundos e os 300 km/h em 13,6 segundos, para depois estar autolimitado a 420 km/h, isto até receber os novos pneus da Michelin, homologados até 500 km/h, que lhe deverão permitir atingir a velocidade máxima teórica do Chiron, algures nas proximidades de 465 km/h. Há outros superdesportivos a anunciar valores próximos de 2,5 segundos, mas há sempre dúvidas em relação aos pneus e as condições em que decorreram as medições.

Em 2019 e 2020 vão surgir dois novos superdesportivos, primeiro o Aston Martin Valkyrie e um ano depois o Mercedes-AMG One. Ambos híbridos e com um pouco mais de 1.000 cv, com o hiperdesportivo alemão a depender mais da componente eléctrica do que o seu rival inglês. A confirmação chega-nos pela velocidade anunciada por ambos, que necessita de uma entrega consistente de potência e não apenas durante uns segundos, limitados por uma bateria de pequenas dimensões, com o One a reivindicar 350 km/h e 403 km/h para o Valkyrie. Já os 100 km/h deverão ficar para trás em cerca de 2,5 segundos, dependendo de possuírem, ou não, qualquer tipo de tracção à frente eléctrica para ajudar no momento do arranque (provavelmente no One), uma vez que essencialmente são de tracção traseira.

Roadster a bater-se com os melhores. E a batê-los…

Já há alguns bons eléctricos no mercado, dos Rimac C_One e C_Two ao Nio EP9, mas em 2020 vai surgir talvez o hiperdesportivo eléctrico mais disruptivo. Referimo-nos ao Roadster II da Tesla, que além de potente, rápido e veloz, vai ser igualmente barato. Muito barato, uma vez que é proposto por 200.000 dólares (250.000 na versão limitada Founders Series), quando os seus adversários custam facilmente 10 vezes mais, naquilo que é uma diferença brutal.

Capaz de atingir 400 km/h, o Roadster sobressai ao anunciar 1,9 segundos de 0-60 milhas/hora (cerca de 0-97 km/h), que deverá rondar 2,0 segundos de 0-100 km/h. Mesmo tendo presente que o Tesla tem quatro rodas motrizes e um programa de gestão da tracção particularmente apurado – uma evolução do pack Track estreado no Model 3 –, uns míseros dois segundos para atingir 100 km/h é algo nunca visto em desportivos a gasolina ou híbridos.

Para manter viva a chama, a Tesla publicou um vídeo destinado a recordar a capacidade de aceleração do modelo que vai colocar no mercado dentro de dois anos. E nada melhor do que mostrar a reacção dos felizardos que tiveram a ocasião de viver a experiência de acelerar praticamente à velocidade de um Fórmula 1.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)