A UEFA anunciou esta terça-feira a abertura de uma investigação aos cânticos antissemitas proferidos pelos adeptos do Chelsea durante o jogo em casa dos húngaros do Videoton (2-2), em 13 de dezembro, para a Liga Europa de futebol.

O resultado da investigação, ainda de acordo com o comunicado da UEFA, que nomeou um inspetor para “conduzir o inquérito aos supostos cânticos racistas verificados na Hungria”, será dado a conhecer em meados de janeiro de 2019.

Em causa estão cânticos proferidos durante o jogo com o Vidi pelos adeptos dos ingleses do Chelsea visando os apoiantes do Tottenham, clube rival de Londres, e que incluem referências antissemitas com o recurso a termos consideradas insultuosos e graves.

No dia seguinte ao jogo, na sexta-feira, o Chelsea prometeu tomar “todas as medidas possíveis” contra os cânticos e atos antissemitas desencadeados pelos seus adeptos.

O episódio em casa do Videoton ocorreu poucos dias após o Chelsea ter suspendido quatro adeptos, após um alegado incidente racista contra o avançado do Manchester City Raheem Sterling. O clube e a polícia abriram investigações sobre o caso de Stamford Bridge.