A Galp e a Goldenergy foram as empresas que apresentaram “mais problemas do que a média” tanto no fornecimento de eletricidade como de gás natural, segundo os resultados de um inquérito da Deco.

A associação de defesa do consumidor levou a cabo uma sondagem anual aos seus associados, cujas conclusões irá publicar na revista Proteste de janeiro, em que revela que a Goldenergy foi também a que empresa teve “mais queixas do que a média, junto dos que têm um contrato conjunto de gás e eletricidade”.

A Enat foi a única operadora com uma satisfação global de cinco estrelas em todos os itens avaliados pela Deco: fiabilidade do serviço, serviços online, transparência das faturas e apoio ao cliente. Já os fornecedores de gás natural não vão além das quatro estrelas e os da oferta dual (eletricidade e gás natural) registam três estrelas, de acordo com os resultados dos inquéritos.

As maiores razões de queixa dos portugueses estão relacionadas com irregularidades de faturação, falta de informação e informação incorreta, segundo a Deco. Ainda assim, uma parte significativa dos inquiridos permanece fiel às empresas, mantendo o fornecedor de eletricidade (54%), de gás (60%) ou de ambas as energias (25%) há cinco anos ou mais, de acordo com a associação.

A Deco levou a cabo inquéritos que resultaram em 14.918 respostas válidas para este trabalho, que permitiu analisar 12 fornecedores de eletricidade, 13 de gás natural e seis com oferta dual.