O Sporting divulgou esta quinta-feira um vídeo promocional de Natal onde coloca crianças a simular a dramática invasão a Alcochete em maio deste ano. No vídeo, vê-se as crianças a correrem ordenadas, tal como os agressores de Alcochete, antes da entrada na Academia. No mesmo vídeo, já com os pequenos invasores no balneário vêem-se jogadores — incluindo vários dos que foram agredidos em maio — a receberem as crianças com espanto. Os jogadores só depois sorriem e respondem à “invasão” com prendas, como cachecóis do clube ou peluches da mascote Jubas.

Ao partilhar o vídeo no Twitter, o Sporting escreve que “é Natal quando a família está unida”.

3 fotos

Nas redes sociais, as reações estão a ser muito diferenciadas. Há sócios e adeptos que elogiam o vídeo, enquanto outros consideram completamente despropositado e uma comparação de mau gosto por parte do clube.

Já esta semana o clube enfrentou um problema similar quando enviou um email de aniversário aos sócios nascidos a 15 de dezembro, lembrando como efeméride desse dia o acidente de automóvel que deixou o antigo jogador Sergey Cherbakov paraplégico.

O email de aniversário dizia o seguinte:

Muitos Parabéns! Sabias que no dia em que fazes anos, em 1993, o jogador russo Sergey Cherbakov sofreu um acidente de carro (por não respeitar um sinal vermelho) o que o empurrou para uma cadeira de rodas. Com apenas 22 anos, terminou precocemente uma carreira que todos anteviam como brilhante.”

O clube atribuiu esta mensagem a uma falha informática no cruzamento de bases de dados, mas nem por isso o jogador deixou de se queixar da atitude do clube.

⚠ Nota informativa:O Sporting CP informa que devido a uma falha informática, na consolidação entre duas bases de dados…

Posted by Sporting Clube de Portugal on Tuesday, December 18, 2018

Num comunicado de imprensa, a assessoria do jogador destaca que “a data em que ocorreu o trágico acidente que envolveu o Serguei Cherbakov, não deve ser aproveitada como forma de felicitar o aniversário de sócios do Sporting Clube de Portugal. Ora, misturar uma data trágica com uma data de felicidade além de despropositado, reveste-se de uma deselegância extrema para o ex-jogador do Sporting”.