O presidente dos Estados Unidos da América anunciou esta quinta-feira que o secretário da Defesa (cargo equivalente a ministro da Defesa), James Mattis, vai aposentar-se no final fevereiro. No mesmo anúncio divulgado no Twitter, Donald Trump afirmou que “durante o mandato de Jim houve um tremendo progresso, especialmente no que diz respeito à compra de novos equipamentos de combate”. Já CNN anunciou que James Mattis sai por diferença inconciliáveis com Trump relativamente à política externa e de defesa.

Segundo a CNN, Mattis renunciou devido ao plano de Trump de retirar as tropas da Síria e cita uma carta que Mattis enviou a Trump: “Você tem o direito de ter um secretário de defesa cujas opiniões estejam melhor alinhadas com as suas sobre esses e outros assuntos, por isso acredito que é melhor abandonar o cargo.” Na mesma carta, Mattis discorda de várias opções de Trump relativamente à política externa e não faz qualquer elogio a Trump.

Já Donald Trump, em tweets, afirmou que “o general Mattis foi uma grande ajuda para conseguir que os aliados e outros países pagassem a sua parte no que diz respeito a obrigações militares”.

Também no Twitter, Trump anunciou que “um novo Secretário de Defesa será nomeado em breve” e agradeceu a Jim Mattis pelo serviço prestado ao país.

O anúncio de Trump surge um dia após o presidente americano ter surpreendido os aliados dos EUA e os membros do Congresso ao anunciar a retirada das tropas americanas da Síria.

No dia em que revelou o nome do general para a sua administração, Trump apelidou-o de James “Mad Dog” Mattis.

Trump anuncia nomeação do general “Mad Dog” Mattis para a Defesa