NATO

NATO reconheceu saber que EUA tencionam retirar tropas do Afeganistão

A NATO reconheceu ter tido conhecimento de relatos segundo os quais os EUA se preparam para retirar milhares de soldados do Afeganistão, mas não confirmou se foi notificada oficialmente.

Bandeira da NATO

YVES BOUCAU/EPA

A NATO reconheceu esta sexta-feira ter tido conhecimento de relatos segundo os quais os Estados Unidos se preparam para retirar milhares de soldados do Afeganistão, mas não confirmou se foi notificada oficialmente.

A aliança militar NATO disse esta sexta-feira ter tomado nota, através dos média, dos planos do governo dos EUA para retirar até sete mil soldados do Afeganistão, numa mudança radical de estratégia de presença no conflito militar nesse país, que dura há 17 anos, com o objetivo de levar o movimento talibã à mesa das negociações.

Contudo, a porta-voz da NATO para a missão no Afeganistão, Oana Lungescu, não confirmou se a Aliança Atlântica terá sido notificada oficialmente desta decisão do governo norte-americano. “Confirmo que vimos relatórios sobre o assunto”, limitou-se a dizer Lungescu, em comunicado, assegurando que a organização já enviou perguntas às autoridades dos EUA para um cabal esclarecimento sobre essa retirada de forças.

Esta semana, os EUA também anunciaram que vão retirar os cerca de dois mil soldados no terreno de guerra na Síria, com o Presidente Donald Trump a justificar a decisão dizendo que os EUA não querem ser “o polícia do Médio Oriente”.

Cerca de 17 mil soldados de 39 países participam na missão militar no Afeganistão, para dar treino às forças de segurança do governo afegão, frequentemente evolvidas em ambiente de combate com as forças talibãs. Nesse contingente internacional, os EUA têm a maior presença, sendo igualmente o mais influente membro da NATO, pelo que a eventual retirada das tropas norte-americanas terá um forte impacto na missão da Aliança Atlântica.

A porta-voz da NATO sublinhou que o empenho da organização nessa missão “é importante para garantir que o Afeganistão nunca mais se torne um refúgio seguro para os terroristas internacionais”. Em julho, os líderes da NATO decidiram estender o financiamento para as forças de segurança afegãs até 2024 e no início deste mês os ministros dos negócios estrangeiros dos 29 países da aliança reafirmaram o seu compromisso com o Afeganistão.

Portugal mantém 148 militares que se constituem como Força de Reação Rápida na proteção do aeroporto Hamid Karzai (HKIA), mais 23 que prestam consultoria e assessoria ao treino de militares afegãos em artilharia, e 15 elementos nacionais destacados, em funções no quartel-general.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
NATO

Os 70 anos da NATO, vistos da Europa


João Diogo Barbosa

Não só o “exército europeu” se tornou um dos temas essenciais para o futuro, como foi possível, pela primeira vez, a aprovação de um Programa Europeu de Desenvolvimento Industrial no domínio da Defesa

NATO

A velhinha NATO /premium

Diana Soller

Mas não faz sentido ignorar que, aos 70 anos, a NATO, que nos garante silenciosamente a segurança e que sobreviveu ao seu próprio sucesso na Guerra Fria, nunca passou um período tão difícil. 

Filhos

Guarda conjunta em residência alternada /premium

Eduardo Sá

A recomendação de ser “regra” o regime de guarda conjunta com residência alternada, se mal gerida, pode trazer a muitas crianças uma regulação da responsabilidade parental mais populista do que justa.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)