Daimler

CEO da Mercedes vai sair e procura “trabalho”

152

Dieter Zetsche dirige a Daimler desde 2006, durante o forte crescimento do grupo e da Mercedes-Benz em particular. Mas como vai sair em 2019, está desde já à procura de uma nova ocupação. E com humor.

Autor
  • Observador

Nos últimos 12 anos, foi Dieter Zetsche quem esteve ao volante da Daimler, período em que as vendas subiram, os lucros também, com o sucesso na Fórmula 1 a surgir como ‘a cereja no topo do bolo’. Mas seja por uma questão de idade ou pela necessidade de uma nova estratégia, a realidade é que o tempo de Zetsche como CEO vai chegar ao fim em 2019, pelo que o engenheiro alemão está já à procura de uma nova actividade. E decidiu pedir isso mesmo ao Pai Natal.

O vídeo publicado pela Daimler releva esta humorística “entrevista de emprego”, em que Zetsche passa em revista uma série de actividades a que se poderia dedicar, como assumir-se parceiro de Lewis Hamilton. Infelizmente, essa hipótese de carreira acaba por ser colocada de lado ao não lhe servir o fato de competição do pentacampeão do mundo de F1, o que se compreende, pois não só Zetsche é consideravelmente mais alto, como nem o próprio Hamilton conseguiria vestir o seu fato por cima das calças de ganga.

Mas se está preocupado com o futuro do (em breve) ex-CEO, não esteja, uma vez que quando a sua saída foi anunciada em Setembro, foi igualmente revelado que faz parte do acordo ficar no “desemprego” durante dois anos, período ao fim do qual regressará à Daimler como chairman, uma posição muito menos exigente do que a actual, mas com igualmente muito menos poder.

O vídeo é divertido, com Zetsche a revelar um sentido de humor que não lhe conhecíamos.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)