O Benfica foi à Vila das Aves sofrer e empatar, mas carimbou o passaporte para a final four da Taça da Liga. A exibição foi sofrível, a noite foi de serviço mínimos, o objetivo foi cumprido. E foi exatamente essa ideia que Rui Vitória vincou, sublinhou e ressalvou na conferência de imprensa no final da partida. O treinador encarnado lembrou que o jogo surgiu numa altura “de alguma descompressão”, reconheceu que a equipa não teve o mesmo “nível qualitativo” que mostrou na goleada imposta ao Sp. Braga no fim de semana, mas garantiu que o importante era “atingir o objetivo”.

“Foi um jogo em que o Desp. Aves queria vencer. Não fomos a equipa em termos qualitativos que fomos no jogo anterior, mas o objetivo era chegar à final four. Esta é uma altura de alguma descompressão e o mais importante é que o objetivo foi alcançado. Agora, vamos recordar que fizemos oito jogos no último mês, três em casa, cinco fora. Aqui o importante era atingirmos o objetivo. Os jogadores acabaram de ir a casa, estar com as famílias, alguns tiveram de trazer a família, viajámos para o norte, pouco ou nada treinámos. Não me preocupa muito o nível exibicional. Era só importante atingir o objetivo”, afirmou Rui Vitória.

Questionado sobre as notícias que durante esta sexta-feira agitaram a imprensa desportiva — que davam conta de uma proposta do Al Nassr da Arábia Saudita e contavam que o alegado acordo entre o clube saudita e Rui Vitória seria “oficializado nas próximas horas” –, o treinador encarnado não desmentiu a proposta mas não quis comentar. Ao invés disso, exclamou uma frase que tanto já deu que falar: mas no panorama político. “Deixem-nos trabalhar! Estou aqui com enorme gosto e enorme prazer. Não estou aqui para comentar propostas e acho que não importa para aqui. Eu irei ficar no Benfica, estou muito bem. Nós queremos é trabalhar tranquilamente e trabalhar o melhor possível e aquilo que sabemos”, disse Rui Vitória, com um sorriso tímido escondido das palavras.

Imprensa árabe insiste em Rui Vitória no Al Nassr e diz que alegado acordo será oficializado em breve

O treinador do Benfica lembrou ainda que “os jogadores não são máquinas” e que o último jogo dos encarnados “foi de intensidade elevada”. “Nem todos os jogos podem ser de enorme qualidade exibicional. Nem nós nem nenhuma equipa. Se não jogámos agora, jogamos nos próximos. Mas não andemos aqui a fazer equipas iô-iô”, acrescentou. A verdade é que, iô-iôs à parte, o objetivo foi mesmo cumprido e o Benfica está na final four da Taça da Liga: algo que não acontecia há dois anos.