Será no Salão de Detroit, cujas portas se abrem de 14 a 27 de Janeiro, que a Toyota vai revelar a nova geração do Supra, o “meio-irmão” do já conhecido BMW Z4, pois os roadsters foram desenvolvidos em parceria – o que, aliás, já levou o fabricante de Munique a sentir necessidade de vir a público explicar que, apesar do trabalho desenvolvido em conjunto, os dois modelos não têm nada a ver no que toca às opções estéticas.

Ora, ainda que há muito o novo Supra se exiba camuflado, a verdade é que essas diferenças só agora podem ser apreciadas. Isto porque a própria Toyota, através da sua filial alemã, surpreendeu os clientes que se inscreveram na lista dos interessados no roadster, enviando-lhes fotos do desportivo tal qual ele se apresentará aos olhos do mundo, mas só dentro de 15 dias.

A geração A90 do Supra já tinha sido ‘apanhada’ dentro de um contentor, o que nos permitiu ver a frente e, dias depois, nova fuga revelou a traseira do modelo. Agora, as “peças” juntaram-se nestas novas imagens, que nos deixam ver o Supra por completo. Curiosamente, no mesmo tom de vermelho exibido em Detroit pelo FT-1, o protótipo que antecipava o GR Supra e que foi revelado em 2014.

7 fotos

Por conhecer fica apenas o interior – nada que tenha impedido as vendas. É que esta “fuga” deveu-se ao facto de o site da marca na Alemanha informar que “todos os Supra já estão encomendados”. Razão pela qual a Toyota desafiava os interessados no modelo em inscrever o seu nome e contacto numa lista de espera. Quem o fez recebeu em resposta um email com as fotos que aqui publicamos.

De recordar que, conforme escrevemos anteriormente, Supra e Z4 partilham plataforma, motores e transmissão (automática de oito velocidades). O BMW vai começar a ser entregue aos clientes ainda no primeiro trimestre de 2019, enquanto o Toyota não é esperado antes do início do segundo semestre. Enquanto aguardamos por mais detalhes, podemos sempre ouvir a que soam as promessas, tanto mais que o fabricante japonês já assumiu que o coupé vai ser proposto por um “preço aceitável” – estima-se que na casa dos 60 mil dólares, no mercado norte-americano. A confirmar-se isso e isto (vídeo abaixo), será música para os ouvidos dos fãs da marca.