O Serviço de Migração e Estrangeiros (SME) de Angola expulsou na última semana 899 cidadãos estrangeiros por “decisão judicial e administrativa” e apreendeu 109 cidadãos por “permanência e auxílio à imigração ilegal”, anunciou hoje fonte oficial.

Segundo o SME, no período de 19 a 27 de dezembro foram igualmente notificados e “convidados a abandonar” Angola seis cidadãos estrangeiros por “permanência ilegal”.

O relatório semanal do SME adianta que durante a última semana foram impedidos de entrar no país e “consequentemente reembarcados” 21 cidadãos estrangeiros, a maioria por falsificação de documentos de viagem.

As autoridades angolanas dão conta também que foram impedidos de sair de Angola 11 cidadãos nacionais, nomeadamente, por falta de meios de subsistência e falta de autorização de saída dos progenitores, entre outras razões.

Em relação ao movimento migratório, o SME registou a entrada de 29.876 pessoas, das quais 16.574 eram cidadãos angolanos e os restantes estrangeiros, e a saída de 41.770 pessoas, das quais 16.905 eram cidadãos angolanos.