Um japonês de 41 anos achou por bem pregar uma partida aos motociclistas que passavam em frente à sua casa, pelo que decidiu atar uma corda entre um poste e uma estrutura, atravessando a via. Sucede que o primeiro motociclista que passou encalhou na corda e caiu.

Quem não gostou da “partida” foi a polícia local que, depois de analisar os registos das câmaras de vídeo-vigilância (que publicamos) e pedir ajuda à vizinhança, conseguiu rapidamente identificar o responsável: Koichi Deki. Em defesa própria, o homem fez a seguinte declaração:

Coloquei a corda a atravessar a estrada como uma partida destinada a aliviar o stress e não pretendia matar ninguém.”

A vítima foi um japonês de 45 anos, que passou no local apenas 15 segundos depois de estendida a corda. O motociclista foi surpreendido pela corda à volta do pescoço, o que o obrigou a cair desamparado. Como ‘recordação’, ficou com fortes dores nas costas e na anca, além dos danos na moto. Ainda assim, deu-se como feliz por não se deslocar muito depressa, uma vez que os limites de velocidade no Japão são apertados e fiscalizados com empenho, com as penalizações a serem particularmente desencorajadoras.

A justiça nipónica, pouco dada a acreditar no stress alheio – para mais num gesto perpetrado a 26 de Dezembro, quando o acusado ainda deveria estar imbuído do espírito natalício – vai acusar Deki de tentativa de homicídio, tudo indicando que o esperam largos anos de prisão.

https://www.youtube.com/watch?v=lakEaZFfc08