A decisão do Presidente Donald Trump de retirar as tropas norte-americanas da Síria “não muda nada” no apoio a Israel, garantiu, esta terça-feira, o chefe da diplomacia dos Estados Unidos, reiterando o “empenho” de Washington “na estabilidade do Médio Oriente”.

“A luta contra o grupo estado islâmico (EI) continua, assim como o nosso compromisso com a estabilidade do Oriente Médio e a proteção de Israel, da mesma forma que antes dessa decisão”, afirmou Mike Pompeo, secretário de Estado norte-americano.

O chefe da diplomacia dos EUA falava aos jornalistas antes de um encontro com o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, em Brasília, onde ambos se deslocaram para participar na cerimónia de posse do novo Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro.

Donald Trump ordenou recentemente a retirada total de aproximadamente 2.000 soldados norte-americanos atualmente destacados no norte da Síria.

“A decisão do Presidente sobre a Síria não muda absolutamente nada no facto de que esta administração está a trabalhar lado a lado com Israel”, disse o secretário de Estado.

O primeiro-ministro de Israel, por seu turno, disse que no encontro havia “muitas coisas para discutir”.

“Vamos falar sobre a intensa cooperação entre Israel e os Estados Unidos e também abordar questões relacionadas com a decisão dos EUA sobre a Síria”, disse Netanyahu.