Tesla

2018. Tesla bate recorde e Model 3 também

O ano de 2018 terminou para a Tesla melhor do que muitos anteviram. No 4º trimestre, vendeu 90.700 unidades, 63.150 das quais Model 3. Isto assegura à Tesla um ritmo de produção de 362.000 carros/ano.

Como se previa, as vendas no último trimestre do ano, e na totalidade de 2018, viveram sobretudo do Model 3, o mais recente e o mais barato dos modelos da Tesla. De Outubro a Dezembro, foram entregues 90.700 veículos, em que 63.150 eram Model 3, 14.050 Model X e 13.500 Model S. Estes números permitiram ao fabricante americano de veículos eléctricos atingir um total de vendas, nos 12 meses do ano, de 245.240 unidades, um crescimento de 138% face a 2017.

Se analisarmos a performance do construtor por modelos, verificamos que em 2018 a Tesla colocou no mercado 145.846 Model 3, contra 50.676 Model S e 48.718 Model X, valores elevados sobretudo quando comparados com os 20.000 Taycan/ano que a Porsche vai fabricar, o mesmo valor que a Audi vai produzir do e-tron e superior aos 15.000 do Jaguar I-Pace. Mas que, acima de tudo, permitem à marca americana ambicionar outra subida vertiginosa para 2019, uma vez que o actual ritmo de produção de 350.000 carros por ano (250.000 Model 3, mais cerca de 100.000 de Model S e X) está condenado a aumentar substancialmente, uma vez que se espera que o Model 3 cresça até às 500.000 unidades/ano (ou seja, 10.000/semana) no final de 2019.

Como seria de esperar, as vendas são superiores à produção de veículos, com o fabricante californiano a anunciar ter fabricado 86.555 veículos no derradeiro trimestre do ano (mais 8% do que no 3º trimestre), dos quais 61.394 eram Model 3, o que representa um incremento de 15% face ao trimestre anterior e uma média semanal de 5.116 Model 3, acima pois da fasquia pretendida, isto apesar de a produção ter estado interrompida uns dias, devido à reformulação da linha de pintura, que continuava a provocar estrangulamentos.

A prevista entrada em força no mercado europeu e chinês, ambos em Fevereiro, vai incrementar ainda mais a procura pelos veículos americanos, com ênfase no mais acessível, pelo que a Tesla vai continuar a ter clientes à espera que consigam produzir os carros de que o mercado necessita. No acumulado de 2018, a casa de Palo Alto entregou um pouco mais de 150.000 unidades do Model 3, o que face às encomendas em redor das 450.000, deixa cerca de 300.000 clientes à espera do pequeno Tesla. Isto admitindo que, como a marca defende, o número das desistências é compensado pelo aparecimento de novas encomendas, com Musk a afirmar que “mais do que ¾ das encomendas que surgiram no último trimestre vêm de novos clientes e não dos que já detinham pré-reservas”. Contudo, a maioria destes clientes aguarda a versão Standard, por 35.000$, que a marca começará a fabricar no segundo trimestre, não devendo chegar à Europa antes do final de 2019.

Resta agora esperar pela divulgação dos resultados financeiros, para ver até que ponto se confirma que o 4º trimestre, à semelhança do 3º, foi de lucro para a marca de Elon Musk. “Começámos 2018 com um ritmo de produção de 120.000 veículos por ano e terminámos com um ritmo de 350.000, o que praticamente nos garante um crescimento de três vezes”, recorda o fabricante.

Entretanto, como as ajudas federais americanas aos veículos eléctricos caíram de 7.500$ para 3.750$ no primeiro dia de 2019, o construtor decidiu cortar 2.000$ ao preço dos Model 3, S e X para atenuar o esforço para o comprador.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: alavrador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)