Segurança Rodoviária

Condutor detido em Ibiza por ter dado positivo em todas as drogas detetáveis. Só não tinha álcool

2.301

Homem de 31 anos foi detido em Ibiza por conduzir sob efeito de drogas. Testes deram positivo para todas as drogas: cocaína, metanfetamina, canábis, opiáceos e antefaminas. Só deu negativo no álcool.

Foram encontradas ainda 26 pastilhas, dois invólucros que podem ser cocaína e uma embalagem com 0,15 gramas que suspeitam ser heroína

AFP/Getty Images

Um homem de 31 anos foi detido em Ibiza, Espanha, na madrugada de Ano Novo por ter acusado positivo em todas as drogas detetáveis pelo teste de drogas. A Polícia local terá intercetado o condutor após verificar que conduzia de forma “manifestamente imprudente” e “errónea”, noticia o jornal espanhol El País. 

A detenção ocorreu por volta das 3h da madrugada de dia 1 de janeiro, perto do porto de Ibiza, no centro da cidade. Depois de realizar o despiste de drogas, o teste acusou positivo em todas as drogas detetáveis: cocaína, metanfetamina, canábis, opiáceos e anfetaminas. Foi-lhe ainda realizado o teste de álcool, mas deu negativo. 

Durante a operação as autoridades encontraram dentro da roupa do homem ainda 26 pastilhas – 20 cor-de-rosa e 6 roxas – , dois invólucros que podem ser cocaína e uma embalagem com 0,15 gramas que suspeitam ser heroína.

De acordo com a nota policial divulgada pelo jornal ABC, no momento da detenção o condutor manifestava “uma atitude suspeita e de nervosismo”.

Conduzir sob o efeito de substâncias, em termos de processo cível, é punível com uma multa de mil euros e pode levar à perda de seis pontos ao título de condução. Além disso, o jovem de 31 anos incorre ainda num processo crime contra a segurança rodoviária que, segundo Código Penal espanhol, pode dar três a seis meses de prisão, multas de seis a 12 meses ou trabalho comunitário de 30 a 90 dias. Pode ainda perder a carta de condução.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)