Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Nancy Pelosi acaba de ser eleita como líder da Câmara dos Representantes dos EUA com um total de 220 votos, tendo ficado à frente do opositor Republicano Kevin McCarthy, que somou apenas 192 votos. Segundo o The New York Times, esta vitória significa que os Democratas passam a controlar este importante bastião da democracia norte-americana e Pelosi regressa ao cargo onde fez história, quando em 2007 passou a ser a primeira mulher a ocupar esta posição, a mais importante do Congresso.

A sua eleição surgiu no 13º dia do shutdown governamental que tem paralisado os EUA, tudo por causa da oposição à vontade do Presidente Trump de edificar o muro na fronteira com o México e reforçar as já pesadas políticas de imigração.

O clima de tensão entre os dois polos políticos dos EUA ficou mais leve com a pacífica transição que se verificou esta quinta-feira, no Capitólio, quando os Republicanos passaram a pasta aos Democratas graças à eleição de Nancy Pelosi — que foi afastada em 2011 em pleno apogeu do movimento político conservador Tea Party.

“Quando os nossos novos membros fizerem o juramento, o Congresso será refrescado e a nossa democracia será reforçada pelo otimismo, idealismo e patriotismo desta nova leva de legisladores”, afirmou Pelosi num comunicado cedido à Câmara dos Representantes. “Trabalhando juntos vamos renovar a promessa do sonho Americano para todas as famílias, promovendo o progresso em todas as comunidades”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Com esta vitória, Pelosi passou a ser a primeira mulher na história dos EUA a conquistar uma reeleição para o cargo de líder da Câmara dos Representantes — há 60, o representante do Texas Sam Rayburn foi o primeiro a alcançar tal feito.

Recorde que a Câmara dos Representantes é uma das partes do Congresso norte-americano — o Senado completa a estrutura governativa.