A Direcção Provincial da Saúde de Tete, centro de Moçambique, anunciou esta quinta-feira a instalação de câmaras de vigilância eletrónica nos armazéns de medicamentos da região para estancar o roubo de fármacos. “Já começámos a instalar câmaras de vigilância no Depósito Provincial de Medicamentos e no Hospital Provincial de Tete”, declarou a diretora-provincial da Saúde, Carla Mosse, citada esta quinta-feira pelo jornal Notícias.

A ação, prosseguiu, vai abranger armazéns de medicamentos de todas as unidades de saúde da província. “O desvio de medicamentos prejudica os doentes, que não podem tê-los para uso no momento em que precisam, porque alguém os roubou”, assinalou a diretora provincial da Saúde de Tete.

Carla Mosse lamentou o facto de os medicamentos roubados no Sistema Nacional de Saúde aparecerem à venda em mercados e mal conservados, sendo comprados sem prescrição médica. O roubo de medicamentos do SNS é um fenómeno nacional em Moçambique, sendo protagonizado por funcionários do Estado, e tem agravado a crise de fármacos no país.